segunda-feira, 27 de julho de 2015

Festival Campo Afora abre inscrições - Santiago - RS



5º FESTIVAL CAMPO A FORA
Dia 11 de setembro de 2015
Santiago – RS



CAPÍTULO I – OBJETIVOS
Artigo 1º - O 5º Festival Campo a Fora, regulamentado por este instrumento, São seus objetivos:
a) Fomentar e incentivar a criatividade de compositores e intérpretes com letras e músicas ligadas à temática regionalista do Rio Grande do Sul;
b) Propiciar a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas;
c) Criar espaço para integração de artistas e pessoas ligadas à cultura musical sul rio-grandense;
d) Promover, através de atrações nativistas, tradicionalistas e culturais, a divulgação do município de Santiago;
e) Desenvolver na população em geral, o apreço pelas manifestações artísticas sul rio-grandenses;
CAPÍTULO II – ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art. 2º - A comissão é formada pelo piquete Campo a Fora;
Art. 3º- Compete à Comissão Organizadora do Festival Campo a Fora:
a) Contratar pessoal técnico a fim de atender à sua destinação específica para o desenvolvimento do evento;
b) Receber as inscrições para o festival; 
c) Fixar o preço do ingresso e outras taxas do evento;
CAPÍTULO III – INSCRIÇÕES
Art. 4º - Serão permitidas inscrições de qualquer compositor, desde que observadas as determinações do presente regulamento.
Art. 5º - O prazo para inscrições ao 5º Festival Campo a Fora se encerra no dia 20 de agosto de 2015, observando-se para tanto a data do envio pela internet.    
§ 1°: As inscrições deverão ser encaminhadas para o seguinte endereço:
  festivalcampoafora@gmail.com
Art. 6º - Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição.
Art. 7º - O número de composições a serem inscritas será de até 05 (cinco), músicas. Poderão classificar-se no máximo 02 (duas) composições por autor, individual ou em parceria.
Art. 8º - As composições deverão ter caráter inédito, entendendo-se como tal os trabalhos que não tenham sido gravados, ou participado de difusão por qualquer sistema de áudio ou escuta pública, podendo ter participado de eventos deste gênero, desde que não premiadas.
Art. 9º - Após a inscrição de sua obra, o compositor fica condicionado a não divulgação pública da mesma até a data do evento, sob pena de desclassificação.
Art. 10º - Cada composição inscrita/concorrente deverá ser enviada com uma cópia em mp3, acompanhada de cópia digitada da letra (Word Office), além da Ficha de Inscrição devidamente preenchida.

Parágrafo primeiro: A qualidade da gravação não será avaliada na triagem com tanto rigor, dispensando assim o uso e algum gasto com estúdio, a comissão da triagem dará ênfase na gravação para a melodia e também como possivelmente a música será apresentada no dia do festival.
* Na gravação também não serão exigidos todos os instrumentos utilizados no dia da apresentação.
Art. 11º - O tempo de execução de composição não poderá exceder a 06 (seis) minutos.
Art. 12º - Serão permitidos, além de instrumentos musicais típicos do Rio Grande do Sul, todo e qualquer instrumento que o arranjador julgar necessário para melhor qualificação, desempenho e enriquecimento da obra classificada, sendo que o(s) autor (s) se responsabiliza(m) por sua introdução no palco.
Parágrafo único: A Comissão Organizadora não colocará qualquer instrumento musical no palco, exceto sonorização e iluminação profissional com equipe técnica.

CAPÍTULO IV – JULGAMENTO
Art. 13°: A comissão avaliadora será constituída por pessoas de comprovada capacidade técnica e de grande expressão no cenário da música e da cultura gaúcha, podendo haver eventuais substituições desses integrantes, a critério da Comissão Organizadora do festival.
PARÁGRAFO ÚNICO: Encerrada as inscrições, a Comissão Avaliadora, convidada pela Comissão Organizadora do 5º Campo a Fora, classificará 15 composições concorrentes.

CAPÍTULO V – DIA DO FESTIVAL
Art. 14º - O 5º Festival Campo a Fora será realizada no dia 11 de setembro de 2015 no CTG Coxilha de Ronda, Santiago-Rs, sendo que deverão subir ao palco as 15 composições concorrentes classificadas.

CAPÍTULO VI – APRESENTAÇÃO
Art. 15º - A relação das composições classificadas, data e ordem de apresentação no 5º Festival Campo a Fora, serão comunicados de forma individual aos seus autores nos dias 24 e 25 de agosto de 2015, bem como pelos meios de comunicação.
Art. 16º - As músicas concorrentes, somente poderão ser apresentadas por artistas trajando indumentária típica do Rio Grande do Sul.
Parágrafo único: Ficam proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários e/ou de conotação política.
Art. 17º. Os conjuntos deverão ter no máximo 8 artistas intérpretes.
Art. 18º - Cada obra classificada deverá obedecer aos horários previamente estabelecidos para passagem de som e apresentação no palco, sob pena desclassificação.

CAPÍTULO VII – DA CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇÃO
Art. 19º O FESTIVAL CAMPO A FORA não oferece premiação em dinheiro, e sim uma ajuda de custo para cada música classificada no valor de R$500,00, pois visa à confraternização entre amigos, músicos, tradicionalistas e a população santiaguense, além de comemorar com música a semana farroupilha.

§ 1°: As composições vencedoras receberão premiação em troféu.
Art. 20º - Os destaques do 5º Festival Campo a Fora receberão a seguinte premiação:
PRIMEIRO LUGAR.
SEGUNDO LUGAR
TERCEIRO LUGAR
Melhor instrumentista
Melhor Intérprete
Melhor Letra
Melhor Melodia
Música mais popular
Parágrafo Único: A Música Mais Popular será eleita por votação do público através de aplausos, conforme o julgamento dos jurados.
CAPÍTULO VIII – DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 21º -Os concorrentes inscritos autorizam automaticamente a gravação de seu trabalho, sendo a mesma ao vivo.
Parágrafo único: As músicas finalistas estarão incluídas no CD do 5º Festival Campo a Fora, gravados ao vivo durante o evento.
Art. 22º - As Comissões Organizadoras e Avaliadoras serão inteiramente responsáveis e soberanas em suas decisões sendo estas irrecorríveis.
Art. 23º - Quaisquer omissões ou dúvidas quanto à interpretação deste regulamento serão examinadas e resolvidas soberanamente pela Comissão Organizadora.

COMISSÃO JULGADORA

Rodrigo Bauer
Alex Silveira
Jaerson Martins
Joaquim Eguilhor
Nirion Machado

COMISSÃO ORGANIZADORA:
P.T. Campo a Fora
INFORMAÇÕES:

FELIPE MACHADO (55) 99514867-facebook - Felipe Machado de Mattos
Ou pelo E-mail festivalcampoafora@gmail.com

sexta-feira, 24 de julho de 2015

ACIL reúne associados e convidados para conhecer o novo shopping da Fronteira


A Associação Comercial e Industrial de Livramento-ACIL realizou na última quarta-feira, 22, a edição do mês de julho do projeto “Conta Quem Faz”, que lotou o reservado do restaurante Solar Dom Pedro, no centro da cidade, na reunião-almoço que contou com a palestra de diretores do shopping Melancia, empreendimento que está sendo construído na vizinha cidade de Rivera e que vem despertando o interesse e a curiosidade não apenas dos moradores da fronteira como, também, das demais cidades da região. A convite do presidente da entidade, Sergio Oliveira, o gerente geral do shopping Melancia, Ernesto Jara, e a diretora de marketing, Verónica Curbello, apresentaram a proposta e informaram detalhes sobre o empreendimento, previsto para ser inaugurado em setembro próximo.

Com área construída de 33 mil m² em espaço de 52 hectares no fim da avenida Sarandi, próximo ao estádio Atilio Paiva, em Rivera, o shopping Melancia é um investimento de US$ 60 milhões que contará com espaço para no mínimo 60 lojas das mais famosas marcas comerciais do Uruguai, Brasil e até de outros países. Segundo a diretora de marketing do empreendimento, o espaço contará apenas com lojas do modelo tradicional de comércio, ficando restrita a participação de lojas free shop apenas para as renomadas Neutral e La Riviera. “O empreendimento vai gerar de forma imediatamente cerca de mil novos empregos na fronteira”, comentou Verônica.

Sebastian Jara adiantou que 80% dos espaços disponíveis para a instalação de lojas no shopping já estão contratados. Os empresários interessados em ocupar um espaço no novo empreendimento podem procurar os diretores para negociar diretamente sua participação. A expectativa dos diretores é que o Melancia se torne uma grande atração de consumo e lazer na fronteira. Além dos espaços comerciais, o shopping vai oferecer também uma grande área de lazer, com praça de alimentação integrada por algumas mas mais reconhecidas marcas da gastronomia no Uruguai e play ground com brinquedos e outras atrações. Uma inovação será a disponibilidade de fraldário e sala de amamentação, além de uma área de estacionamento com 1.200 vagas. Futuramente, anexo ao shopping será construído também o novo terminal rodoviário de Rivera, com espaço para estacionamento de ônibus de linhas interurbana, urbana e turística.

O projeto “Conta Quem Faz” é uma iniciativa da Associação Comercial e Industrial de Livramento que tem como objetivo identificar e apresentar aos associados e comunidade em geral exemplos de empreendedorismo e iniciativas em favor do desenvolvimento econômico e social da Fronteira da Paz e da região. O presidente da ACIL, Sergio Oliveira, explicou que, mensalmente, um empreendedor, empresa ou entidade é convidada a apresentar sua história na reunião-almoço realizada como parte do projeto.

Na edição de quarta-feira, Sergio Oliveira também registrou a homenagem da ACIL ao empresário Fabrízzio Conti, proprietário do restaurante Solar Dom Pedro, pela proatividade e pelo trabalho que desenvolveu, juntamente com os demais organizadores, no almoço ao livre no Parque Internacional, no dia 18 de julho, para apresentar a culinária típica da fronteira ao famoso ‘chef’ italiano Carlo Petrini, criador e presidente do movimento gastronômico mundial denominado “Slow Food”. Na oportunidade, ainda, a Entidade formalizou homenagem a seu vice-presidente e vice-presidente regional da Federação das Associações Comerciais do Rio Grande do Sul-FEDERASUL, Victor Hugo Fialho, pela passagem, na mesma data, de seu 78º aniversário natalício.







Fonte ACIL.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Mercado interno impulsiona crescimento no consumo de carne .

Apesar do aumento das exportações brasileiras de carne nos últimos anos, estimativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apontam que o principal fator para o crescimento desse tipo de produção no Brasil será o mercado interno.



O consumo de carne de frango pelos brasileiros previsto para este ano será de 68,3% do total produzido no país, enquanto esses percentuais para bovina e suína serão de 84,8% e 85,4%. A previsão aponta que na safra de 2022/2023 o consumo interno não apresentará mudanças significativas, passando o consumo de frango para cerca de 59%, o de produtos de origem bovina para 82,7% e, de suína, 84%.

“Embora o Brasil seja, em geral, um grande exportador para vários desses produtos, o consumo interno é predominante no destino da produção. Continuaremos entre os principais exportadores e consumidores de carne do mundo nos próximos anos”, afirmou o coordenador de Planejamento Estratégico do Mapa, José Garcia Gasques.

A expectativa é que a produção nacional de carne de frango passe de 13,2 milhões de toneladas na safra atual para até 23,7 milhões de toneladas em dez anos, o que representa alta de 79,2%. No caso da bovina, deve passar de 8,4 milhões de toneladas para até 13,6 milhões de toneladas (61,5% de aumento), enquanto a suína pode aumentar de 3,3 milhões de toneladas para até 5,3 milhões de toneladas (+56,2%).



Fonte : Oestesul Representações

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Festival Gaúcho e Gastronômico de Arte e Tradição – FEGGART 2015 - Acontece neste final semana.



A TVCOM irá transmitir as apresentações artísticas da Edição de Ouro do Festival Gaúcho e Gastronômico de Arte e Tradição – FEGGART 2015. A partir desta sexta-feira, dia 24, até domingo, 26, serão 27 horas de danças e competição entre grupos tradicionalistas que poderão ser acompanhadas ao vivo. A transmissão será feita com exclusividade pelo site da emissora (www.tvcom.com.br).

O evento volta a ser realizado em Farroupilha depois de 19 anos como uma homenagem ao aniversário de 80 anos emancipação da cidade. O município sediou o antigo Festival Gaúcho de Arte e Tradição – Fegart, entre 1986 e 1996. A festa, que celebra tradições culturais do estado, passou a se realizar em Santa Cruz do Sul, sob o nome de Encontro de Artes e Tradição Gaúcha – Enart, em 1997.

Com uma nova formatação, diferentes atividades serão realizadas durante o Festival. A alegria do povo gaúcho será demonstrada por meio da dança, da poesia, da música e da preservação da cultura do Rio Grande do Sul, e agrega em sua programação uma grande mostra dos produtos do Rio Grande do Sul (Multifeira) e o Salão Gastronômico.

O presidente do FEGGART, Tiago Ilha, participou nesta segunda-feira, 20, do programa “Tudo Mais” com Regina Lima na TVCOM. Na oportunidade Tiago destacou as principais atividades que serão realizadas durante os três dias de Festival, bem como convidou toda a população gaúcha a acompanhar o Evento em Farroupilha.

Confira a programação que será transmitida ao vivo e agende-se:

Sexta-feira (24/07/2015) 20h

Abertura oficial FEGGART

 Sexta-feira (24/07/2015) a partir das 22h
CTG Potreiro Grande (Tramandaí)

CTG Carreteiros do Sul (Pelotas)
CTG João Sobrinho (Capão da Canoa)
GF Chaleira Preta (Ijuí)
CTG Sinuelo (Caxias do Sul)
CTG Ronda Charrua (Farroupilha)
União Gaúcha Simões Lopes Neto (Pelotas)
CTG Gaspar de Silveira Martins (Ajuricaba)

Sábado (25/07/2015) a partir das 8h
CTG Última Tropeada (Guaporé)
CTG Chaleira Preta (Gravataí)
Grupo Nativista Ibirapuitã (Alegrete)
CTG Heróis Farroupilhas (Caxias do Sul)
CTG Candeeiro Crioulo (Pelotas)
CTG Patrulha do Oeste (Uruguaiana)
CTG Laço da Amizade (Casca)
CTG Sentinela da Querência (Santa Maria)

Sábado (25/07/2015) a partir das 14h
CTG Rodeio da Querência (Frederico Westphalen)
CTG Herdeiros da Tradição (Caxias do Sul)
GAN Vaqueanos da Cultura (Soledade)
CTG Guapos do Itapuí (Campo Bom)
CTG Aldeia dos Anjos (Gravataí)
CTG Velha Cambona (Portão)
CTG Reminiscências (Montenegro)
CTG Aldeia Farroupilha (Farroupilha)
CTG Caminhos do Pampa (Porto Alegre)
CTG Estirpe Gaúcha (Guaporé)

Sábado (25/07/2015) a partir das 19h
DTG Leão da Serra (São Leopoldo)
CTG Campo dos Bugres (Caxias do Sul)
CTG Tiarayú (Porto Alegre)
DTG Lenço Colorado (Porto Alegre)
CTG Vaqueanos da Tradição (Porto Alegre)
CTG Trilha Serrana (Carlos Barbosa)
CTG Gildo de Freitas (Porto Alegre)

Domingo (26/07/2015) das 8h às 19h
Os grupos melhores classificados nas etapas de sexta e sábado se apresentam novamente no domingo, concorrendo ao título de campeão.

A Edição de Ouro do Festival Gaúcho e Gastronômico de Arte e Tradição (FEGGART) acontece de 24 a 26 de julho, no Parque Cinquentenário, em Farroupilha/RS. O Evento tem o patrocínio das Lojas Colombo, Crediare, Tramontina e DiCapri Hotel, e o apoio do MTG, 25ª Região Tradicionalista, Querência da Poesia Xucra, AM9 Produções, PDoze Feiras e Eventos, e realização da Prefeitura de Farroupilha, CTG Chilenas de Prata e demais entidades tradicionalistas de Farroupilha.

A TVCOM pode ser sintonizada no canal 36 da NET/UHF e pela internet no site tvcom.com.br.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Gabriel Selvage interpreta obras de Lucio Yanel - Flor y Truco



Gabriel Selvage interpreta obras de Lucio Yanel - Flor y Truco, além de homenagear o grande mestre da guitarra pampeana, Lucio Yanel, faz um panorama e uma releitura da obra do grande divisor de águas do violão gaúcho. Lucio é também mestre de grandes nomes do violão mundial, a exemplo de Yamandu Costa.

Gabriel Selvage vai ao encontro de amigos e dos mais importantes "discípulos" do mestre para ouvir histórias curiosas em uma boa prosa, um chimarrão, pra que eles contem como a arte de Lucio chegou até eles e, é claro, com muita música!

O projeto conta com as participações mais que especiais dos grandes músicos: Alessandro Penezzi, Yamandú Costa, Neto Stéfani, Rafael Schimidt, Ricardo Martins, Arthur Bonilla, Maykell Paiva, Alana Moraes e do próprio Lucio Yanel.

Com o pensamento de que muitos artistas gostariam de ter acesso a essa linguagem musical, Gabriel Selvage, convidou os músicos Rafael Ferrari e Thiago Colombo para que juntos fizessem um Songbook que conta com 15 partituras de autoria de Lucio Yanel.
As obras são revisadas pelo próprio compositor.

Tanto o DVD quanto o Songbook foram produzidos de maneira independente e a venda antecipada é para custear a finalização do projeto.

Adquira de maneira antecipada e tenha direito a cotas exclusivas, que será entregue diretamente na sua casa!



Concepção do projeto: Gabriel Selvage
Direção geral: Gabriel Selvage
Produção: Gabriel Selvage
Roteiro: Gabriel Selvage, Alana Moraes e Cassiano Vargas
Direção de fotografia: Cassiano Vargas
Câmeras: Cassiano Vargas
Assistente de câmera: Alana Moraes
Áudio: Gabriel Selvage e Alana Moraes
Edição de vídeo: Lipe Torre e Gabriel Selvage
Edição de Áudio: Gabriel Selvage - Estúdio A
Arte: Cassiano Vargas e Etson Oliveira
Finalização de vídeo: Etson Oliveira
Mixagem: Gabriel Selvage
Masterização: Adonias Jr - Estúdio Arsis
Autoração: Etson Oliveira
Tradução e legendagem: Javi de La Madriz (espanhol) e Priscila Badaró (inglês)
Fotos para o encarte: Cassiano Vargas e Hique Barbosa
Projeto gráfico: Cassiano Vargas

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Argentina, Brasil y Uruguay quieren que el gaucho sea Patrimonio de la Humanidad



Sociedades tradicionalistas y criollas de Argentina, Brasil y Uruguay acordaron trabajar para que la figura del gaucho sea declarada Patrimonio Intangible de la Humanidad por la Unesco, según lo dio a conocer este domingo el presidente de la Confederación Internacional de la Tradición Gaucha (CITG), Manuel Rodríguez.

Rodríguez, tradicionalista uruguayo, asumió el mando de la CITG en el XII congreso internacional de la institución, celebrado este fin de semana en Montevideo, en el que se eligieron las nuevas autoridades para los dos próximos años.

En la cita estuvieron presentes representantes de las distintas federaciones gauchas de Argentina, Brasil y Uruguay, quienes definieron trabajar para que la figura del gaucho, jinete y ganadero mestizo que en los siglos XVIII y XIX habitaba la región, sea reconocida por la Unesco.

"Es un proyecto difícil y de mucha envergadura, pero es una meta que, de lograrse, va a ser muy importante para la cultura gaucha de la región", afirmó Rodríguez.

Y agregó: "Nos va a llevar un tiempo, pero creo que va a culminar con éxito".

El dirigente indicó que en Uruguay ya presentaron el proyecto al Ministerio de Educación y Cultura, donde les dijeron que deben de trabajar conjuntamente con Argentina y Brasil en la elaboración de la propuesta de Patrimonio de la Humanidad.

"Mañana le vamos a mandar el proyecto al embajador de Uruguay en Buenos Aires, Héctor Lescano, para que lo hable con la ministra de Cultura argentina, Teresa Parodi, e impulse el proyecto", dijo Rodríguez, que indicó que se acordó con los representantes brasileños trabajar en el mismo sentido.

En el congreso, que no tiene una periodicidad fija (el precedente más cercano fue en 2013 pero el anterior a ese se celebró en 2003), se acordó también integrar a los grupos gauchos de Chile y Paraguay a la organización, así como buscar la unificación de las agrupaciones tradicionalistas uruguayas.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Divulgada a programação do II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa



Na manhã de terça-feira (14), no Solar Dom Pedro, em Santana do Livramento, ocorreu um café da manhã para representantes das entidades organizadoras do II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa e para a imprensa. No evento foi apresentada a programação completa e também foram fornecidas informações sobre o ato de lançamento, que ocorre no dia 18 de julho - próximo sábado, com a presença de Carlo Petrini, presidente do movimento Slow Food.

A mesa foi composta por autoridades do Brasil e do Uruguai: Mário Santanna, secretário da educação de Santana do Livramento esteve representando o prefeito, Denise Toledo, secretária de turismo do município; Carlos Martorell, diretor de turismo de Rivera; Enrique Puentes, coordenador de desenvolvimento e turismo da intendência; Jussara Dutra, coordenadora do II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa; Sylvia Campos e Fabrizzio Conti representando o convívio Slow Food Binacional.

Carlos Martorell, diretor de turismo de Rivera, falou sobre a importância do festival para a valorização dos produtores locais. “É um festival peculiar por falar de uma cultura de alimentação envolvendo os produtores locais. É mais do que um festival de gastronomia tradicional, por se tratar de uma corrente que potencializa os cuidados sociais”, afirmou.

A secretária de turismo, Denise Toledo, comentou do trabalho que será realizado com as comunidades. “Vamos ter uma semana com um trabalho muito bonito com as comunidades com a presença da chef Regina Tchelly, da favela Orgânica do Rio de Janeiro, onde ela vai ensinar sobre o aproveitamento integral de alimentos”, afirmou.

Jussara Dutra, coordenadora do II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa, falou do crescimento desta edição. “O alimento é capaz de integrar comunidades: esse é o resultado que podemos conferir da primeira edição do festival. Na edição deste ano teremos mais participantes e uma maior autonomia das entidades envolvidas”, afirmou.

Fabrizzio Conti, representante do convívio Slow Food Binacional, falou sobre o evento de lançamento, que ocorre no próximo sábado (18). “No almoço de lançamento do festival iremos trazer o melhor que temos a oferecer aos presentes. Se trata de um momento único e importante pela presença de Carlo Petrini, presidente do movimento internacional Slow Food, o sociólogo e gastrônomo italiano, e também por celebrar nossas receitas, nossa comida e nossos produtos da região”, afirmou.

Lançamento

Ocorre no dia 18 de julho o lançamento da segunda edição do festival. A programação de lançamento conta com um almoço de integração, às 12h, no Parque Internacional - Livramento/Rivera. Trata-se do primeiro almoço binacional do convívio Slow Food da região. Pontos de venda de ingressos do almoço de lançamento: Restaurante Amuleto, El Borrego, Restaurante Pampa Grill, Solar Dom Pedro, Le Carroussel Free Shop, Galpón Parrillada, Restaurante Gaúcho, Marco Zero Livros, Paratodos Free Shop e Graffitaé.

Também no sábado (18), no Rivera Cassino Resort, às 14h30, ocorre a palestra de Carlo Petrini, presidente do Slow Food Internacional, com o tema “A Gastronomia e a Defesa do Bioma Pampa”, em Rivera. A programação do dia se encerra com o Disco Xepa Binacional, às 19h, na Estação Cultura - antiga Estação Férrea, de Livramento.

O II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa ocorre de 30 de julho, aniversário de Santana do Livramento, até 22 de agosto. Sua programação ocorre nas cidades de Santana do Livramento (RS/Brasil) e Rivera (Rivera/Uruguay). A programação completa pode ser acessada neste link.

SERVIÇO
II Festival Binacional de Enogastronomia e Produtos do Pampa
Quando: De 30 de julho a 22 de agosto de 2015
Onde: Santana do Livramento (RS/Brasil) e Rivera (Rivera/Uruguay)
Facebook: facebook.com/festivalbienogastronomia
Instagram: instagram.com/festivalenogastronomia
Twitter: twitter.com/enogastronomiaF
Fotos, material gráfico e releases anteriores neste link.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Bruna Antunes
+55 51 85239263
fbenogastronomia@gmail.com
festivalenogastronomia@gmail.com

Cachoeira do Sul realizará 3º Aparte da Canção Nativa em Outubro


A mobilização de tradicionalistas e pecuaristas fará com que Cachoeira do Sul tenha, em outubro próximo, o resgate do festival de música campeira Aparte da Canção Gaúcha.
Após um intervalo de 25 anos, o evento tornará a ser promovido pelo Sindicato Rural e o CTG José Bonifácio Gomes, desta vez com apoio do Núcleo Cachoeirense de Compositores Nativistas (NCCN), e integra a programação da 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (FEAPEC). Serão 12 músicas inéditas em avaliação e um show de um nome de destaque no nativismo. O CD será lançado no festival.

As tratativas se desenvolveram nos últimos dias a tempo do festival ser incluído no planejamento da Feira. Esta será a terceira edição do Aparte, nascido da união do Sindicato Rural e do CTG em outubro de 1989, e que teve a segunda edição em outubro de 1990. 

O 3º Aparte da Canção Nativa acontecerá no CTG José Bonifácio, na noite de sexta-feira, 02 de outubro de 2015, logo após o leilão de cavalos crioulos da FEAPEC. A produção será da JE Mídia Visual. Os recursos estão sendo buscados via patrocínios diretos com empresas e simpatizantes da cultura campeira. Nos próximos dias a comissão organizadora divulgará datas de inscrição e o regulamento do festival. Já existe uma programação, o regulamento e o conceito estão formado. Nos próximos dias, após os ajustes técnicos finais, as datas e processos serão anunciados.

OPORTUNIDADE

O presidente do Sindicato Rural, Paulo Afonso Schwab, destaca a oportunidade da proposta. “É mais um atrativo à FEAPEC, para que o cidadão urbano conheça mais a importância social e econômica do agronegócio. Diante desse aspecto, suprir a lacuna da expressão cultural e artística que retrata o homem do campo e a agropecuária regional no município, resgatar um evento do Sindicato que já se fazia há 25 anos, nos pareceu muito oportuno. É um evento que soma à nossa programação”, frisa.
Para César Sena, patrão do CTG, o apoio do Sindicato Rural foi fundamental para viabilizar o projeto. “Contatamos os criadores do festival e seus herdeiros, e a união de forças está proporcionando que o Aparte renasça com a credibilidade e a tradição da FEAPEC”, enfatiza.

O secretário-geral do Núcleo de Compositores (NCCN), Cleiton Evandro dos Santos, comemora a iniciativa. “A FEAPEC é o palco ideal para um festival nativista e campeiro, pois a cultura gaúcha é essencialmente pecuária. Alguns dos compositores são associados ao sindicato, ovinocultores, crioulistas, pecuaristas ou têm origem no campo. Falamos o mesmo dialeto. Com esse diálogo se abre um caminho de integração e se dá origem a um evento enxuto, mas de grande repercussão cultural”, opina.
Já o presidente do NCCN, Mateus Neves da Fontoura, espera contar com apoio da comunidade cachoeirense que será contatada para ajudar no investimento, com apoio em projeto de incentivo, e desta forma contribuirá para o resgate histórico e cultural do Aparte da Canção Nativa.

Os contatos poderão ser feitos através da JE Midia Visual , fone: (51) 3722.4044 ou do Sindicato Rural, fone: (51)3722.2797, para mais esclarecimentos.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Vem aí 12° Pastoreio da Canção !


12º PASTOREIO DA CANÇÃO GAÚCHA.

Regulamento 12º Pastoreio da Canção Gaúcha não profissional

Art. 1º Dos Objetivos:
O décimo segundo Pastoreio da Canção Gaúcha é uma iniciativa  do Fogão Negrinho do Pastoreio e tem por objetivos:

A) Incentivar a criatividade artística de compositores e intérpretes com letras e músicas ligadas a temática tradicionalista do Rio Grande do Sul.
B) Valorizar a música gaúcha em todas as suas linhas, ritmos,
estilos e influências, inclusive provenientes do mercosul.
C)Favorecer a revelação de novos talentos e facilitar a difusão
de suas realizações artísticas.
C) Proporcionar aos amantes da música um relacionamento
sadio, além de promover nosso galpão, em suas
atrações tradicionalistas e culturais.

Art. 2º Da Administração
A) A administração do 12º Pastoreio da Canção Gaúcha estará
a cargo de uma comissão organizadora composta por pessoas
de notório conhecimento artístico culktural da música
regional Riograndense.
B)Compete à comissão organizadora escolher e convidar o júri,
que se encarregará da seleção, triagem e julgamento das
composições. Este júri será composto de 3/5 nomes de
capacidade e idoneidade.
C)A comissão organizadora fará o credenciamento dos
participantes.

Art. 3º Das Inscrições:
A)As inscrições serão aceitas nas categorias, Mirim até
12 anos ;Nativista livre e Galponeira -livre
B)A ficha de inscrição deverá ser inteiramente preenchida e
assinada
C)Cada participante deverá entregar junto com a ficha de i
nscrição cinco cópias da letra;
D)Cada compositor em seu nome ou parceria ,poderá inscrever
no máximo 2(duas) composições porém,apenas UMA poderá
ser pré-selecionada.
E)As gravações deverão ser enviadas em CD já com a voz do intérprete
definida.
F)A data limite para o recebimento das inscrições será no dia 15/08/2015
G)O local das inscrições e entrega do material deverá ser feito
no Estúdio ACORD’S (Saldanha da Gama, nº 1265, tel - 3241-2846) .
H)A inscrição autoriza a Comissão organizadora a divulgar, gravar
e ou reproduzir,em caráter irrestrito,a composição em que
foram participes e o uso irrestrito da imagem dos concorrentes
e músicos participantes.

Regulamento 12º Pastoreio da Canção Gaúcha não profissional

Art. 1º Dos Objetivos:
O décimo segundo Pastoreio da Canção Gaúcha é uma iniciativa
do Fogão Negrinho do Pastoreio e tem por objetivos:
D) Incentivar a criatividade artística de compositores e
intérpretes com letras e músicas ligadas a
temática tradicionalista do Rio Grande do Sul.
E) Valorizar a música gaúcha em todas as suas linhas, ritmos,
estilos e influências, inclusive provenientes do mercosul.
C)Favorecer a revelação de novos talentos e facilitar a difusão
de suas realizações artísticas.
F) Proporcionar aos amantes da música um relacionamento
sadio, além de promover nosso galpão, em suas
atrações tradicionalistas e culturais.

Art. 2º Da Administração
B) A administração do 12º Pastoreio da Canção Gaúcha estará
a cargo de uma comissão organizadora composta por pessoas
de notório conhecimento artístico culktural da música
regional Riograndense.

B)Compete à comissão organizadora escolher e convidar o júri,
que se encarregará da seleção, triagem e julgamento das
composições. Este júri será composto de 3/5 nomes de
capacidade e idoneidade.
C)A comissão organizadora fará o credenciamento dos
participantes.

Art. 3º Das Inscrições:
A)As inscrições serão aceitas nas categorias, Mirim até
12 anos ;Nativista livre e Galponeira -livre
B)A ficha de inscrição deverá ser inteiramente preenchida e
assinada
C)Cada participante deverá entregar junto com a ficha de i
nscrição cinco cópias da letra;
D)Cada compositor em seu nome ou parceria ,poderá inscrever
no máximo 2(duas) composições porém,apenas UMA poderá
ser pré-selecionada.
E)As gravações deverão ser enviadas em CD já com a voz do intérprete
definida.
F)A data limite para o recebimento das inscrições será no dia 15/08/2015
G)O local das inscrições e entrega do material deverá ser feito
no Estúdio ACORD’S (Saldanha da Gama, nº 1265, tel - 3241-2846) .
H)A inscrição autoriza a Comissão organizadora a divulgar, gravar
e ou reproduzir,em caráter irrestrito,a composição em que
foram participes e o uso irrestrito da imagem dos concorrentes
e músicos participantes.

Art. 4º Da Classificação:
A)Serão classificadas 10 composições que irão a palco nos dias
11 e 12 de setembro de 2015 e destas,serão classificadas
5 composições por categoria, que irão a palco no dia 13 de setembro
de 2015,dia da final do Pastoreio.
B)A comissão organizadora e imprensa informarão dia e ordem
das músicas concorrentes.

Art. 5º Dos Componentes:
A)Categoria Mirim- não inédita
B)As composições,música e letra das categorias “Livre”
(Nativista e Galponeira),deverão ser inédita até a sua
apresentação pública no Festival “Pastoreio da Canção Gaúcha”.
C)Entende-se por inéditas as composições que não tenham
registro fonográfico,editadas em livros ou similares.
D)As composições não poderão exceder o limite de 4 min.

Art. 6º Dos componentes:
A)O intérprete poderá defender somente 01 composição;
B)Os grupos não poderão apresentar-se no palco com número
inferior a dois e no máximo seis integrantes;
C)O grupo deverá estar devidamente pilchado,sendo
proibidas vestimentas e ou adereços contendo caracteres
publicitários.
D)A equalização do som será das 13;30 às 18h dos dias
11 e 12 de setembro de 2015.

Art. 7º Das Disposições gerais:
A)Os casos omissos a este regulamento serão
resolvidos soberanamente pela comissão organizadora.

Art. 8ºº Da Premiação:
A)CATEGORIA MIRIM:
Melhor interprete-Troféu Maria Alice
Troféu de participação aos demais finalistas

B)CATEGORIA NATIVISTA
1º lugar – troféu e R$ 300,00
2º lugar – troféu e R$ 200,00
3º lugar – torfeu e R$ 100,00

C)CATEGORIA GALPONEIRA
1º Lugar_ troféu e R$ 300,00
2º Lugar- troféu e R$ 200,00
3º Lugar – troféu e R$ 100,00

Premiação Geral:

Melhor Poesia _troféu
Melhor Instrumentista _ Troféu
Melhor grupo Instrumental-troféu
Melhor Melodia_ troféu
Música mais Popular_troféu

OBS: A música mais popular será escolhida por votação
do público entre as concorrentes e receberá o troféu

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Pajada é o primeiro bem cultural reconhecido como Patrimônio Imaterial do Mercosul


Pajadores de diversos países no encontro com a Ministra da Cultura argentina - Tereza Parodi

A pajada foi reconhecida como Patrimônio Imaterial do Mercosul, em recente reunião dos representantes dos Ministérios de Cultura dos países formadores do Bloco, acontecida no dia 18 de junho deste ano, em Brasília, capital federal do Brasil. A demanda partiu das autoridades culturais da Argentina e do Uruguai e a concordância dos demais países. 

O êxito dos pajadores acontece depois de seis anos de trabalho de convencimento. Esta intenção teve início na cidade de Casablanca no Chile, em 2008, quando o pajador brasileiro Paulo de Freitas Mendonça sugeriu, em reunião almoço, aos demais improvisadores presentes que trabalhassem juntos para que a Unesco reconhecesse a poesia oral improvisada como Patrimônio Imaterial da Humanidade. A partir de então alguns pajadores do sul da América começaram a fazer nas suas comunidades um trabalho de convencimento.  

Em seguida, as autoridades de San Vicente, na Província de Buenos Aires, Argentina, criaram uma lei municipal determinando a “payada” como patrimônio imaterial da cidade, assessorados por David Tokar, que se encontrava no Chile em 2008 e por Luis Genaro, também pajador, ambos residente naquela cidade. A partir deste momento, o diretor de cultura de San Vicente, Javier Carbone, abraçou a causa e levou a proposta a âmbito nacional. Em 02 de março de 2013, na tarde do dia em que acontecia o Encontro de Pajadores de San Vicente, houve uma primeira reunião com os pajadores da Argentina, Uruguai e Brasil, a equipe cultural da cidade e os representantes do Ministério da Cultura da Argentina. Porém, antes disso, em abril de 2012, aconteceu na cidade de Montevidéu, capital do Uruguai, um seminário, coordenado por Edgardo Muscarelli, para tratar do assunto em âmbito planetário, gerando um documento denominado Carta de Montevidéu, que posteriormente foi aporte importante para o êxito da intenção. Em abril deste ano de 2015, o Ministério da Cultura da Argentina promoveu o primeiro Encontro de Pajadores do Mercosul e chamou aos improvisadores de seis países para mais uma reunião de trabalho. Foram recebidos pela ministra Teresa Parodi que demonstrou interesse em fazer o processo andar. Em maio de 2015 aconteceram duas reuniões das autoridades culturais dos países do Mercosul, no Brasil, uma em Porto Alegre e outra em Jaguarão, culminando com a terceira reunião em território brasileiro. Esta foi em Brasília no dia 18 de junho, quando o acordo foi firmado consagrando a pajada como o primeiro bem cultural a ser considerado como patrimônio imaterial do Mercosul.   Participaram desta reunião, pela Bolivia, Marko Machicao; pelo Brasil, Juca Ferreira; pelo Chile, Ernesto Ottone; pelo Paraguai, Mabel Causarano. Representando a ministra da Cultura da Argentina, Teresa Parodi, esteve a diretora nacional de Política Cultural e Cooperação Internacional, Mónica Guariglio. Pelo Ecuador, esteve presente o embaixador no Brasil, Horacio Sevilla Borja e pelo Uruguai, o secretario da Embaixada em território brasileiro, Pablo Gorosito. Também participou pela Secretaria do Mercosul Cultural, Carolina Patrone. 

 Foram importantes para a consagração da pajada como arte comum aos países do sul da América, as leis que oficializam o Dia do Pajador. No Brasil, mais precisamente no Rio Grande do Sul, o Dia do Pajador Gaúcho é oficializado por lei o dia 30 de janeiro, em homenagem a data de nascimento de Jayme Caetano Braun. No Uruguai o Dia Nacional do Pajador é 24 de agosto, Em homenagem a data de nascimento de Bartolomé Hidalgo, considerado o primeiro poeta da pátria. Na Argentina, o Dia Nacional do Pajador é 23 de julho em memória à pajada entre o oriental Juan Nava e o argentino Gabino Ezeiza, acontecida neste dia no ano de 1884, em Montevidéu. O Chile ainda não consegui oficializar sua data, porém comemora-se extraoficialmente no dia 24 de julho, em memória o contraponto entre Javier de la Rosa e Mulato Taguada, que teria durado dois dias com suas noites. 

O esforço conjunto dos pajadores do sul da América e o engajamento de algumas autoridades culturais dos países formadores do bloco resultam no êxito do processo e a pajada se torna o sinuelo de outros bens imateriais que possam se tornar patrimônio imaterial do Mercosul. Nada mais justo, porque o improviso é o nascedouro da arte autóctone do território pampiano, antes da definição das fronteiras, quando este território era habitado por maioria de povos àgrafos.


Fonte: blog do Léo Ribeiro e Prosa Galponeira

2º Tertúlia da Poesia - Esperando seus versos!



Já está tudo pronto para a 2ª Tertúlia da Poesia de Santa Maria, que acontecerá no dia 07 de Novembro de 2015 no Theatro Treze de Maio, local memorável bem no centro da cidade. A Comissão organizadora que tem nas pessoas de Carlinhos Lima, Fabricio Vargas e Paulo Ricardo Costa já estão em adiantado andamento para fazer deste o maior festival Poético do Rio Grande do Sul, e para que isso aconteça conta com o apoio da Prefeitura Municipal na pessoa do Prefeito César Schirmer, Secretaria Municipal da Cultura na pessoa da Secretária Marília Chartune Teixeira, a 13ª Região Tradicionalista, ao CPF Piá do Sul, e ao Theatro Treze de Maio que são parceiros nessa empreitada.

A Comissão Julgadora já está convidada e consta com UM POETA E ESCRITOR, UM POETA E AMADRINHADOR e UM POETA E DECLAMADOR, para que com essa tríade de conhecimentos possam escolher os 12 melhores poemas para essa 2ª Edição.

Esse ano o festival vem com mais novidades, aumentamos a ajuda de custo e a valor da premiação, além de 12 premiações, que ja foram ofertadas no ano interior, oferecendo premiação até ao 3º Lugar.

Está escolhido também o homenageado, bem como apresentar, cerimonialista e o show de intervalo que será sempre com grandes nomes da música nativista e regionalista, valorizando assim ainda mais nosso evento.

Contamos com a participação de todos e podem mandar seus poemas via internet para o e-mail: tetuliadapoeisa@gmail.com 

7º Canto Farroupilha: inscrições abertas e jurados confirmados

“Porque eu?”, com letra de Marco Antônio Soares e música de Volmir Coelho vennceu a 6ª Edição do festival em 2014
Já estão abertas as inscrições para o Canto Farroupilha, que acontece nos dias 4, 5, 6 de setembro, no CTG farroupilha. Em sua sétima edição, o festival de música tradicionalista é uma promoção da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer da Prefeitura do Alegrete.

Poderão se inscrever na fase local os autores da letra e da música, assim como o intérprete, que deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete, ou que tenham residência fixa, no mínimo há cinco anos na cidade. Já na fase estadual, poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai.

As composições poderão ser enviadas em CD, com cinco cópias impressas da letra, juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 6 de agosto de 2015, em envelope lacrado para o seguinte endereço: Centro Administrativo - Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer - Rua Major João Cezimbra Jacques, 200 - CEP 97543-390 - Alegrete-RS.

As músicas também poderão ser enviadas por arquivo MP3, juntamente com a cópia da letra e da ficha de inscrição, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es) para o seguinte e-mail: secturalegrete2014@gmail.com .

Esta edição traz duas novidades: passam pela triagem 18 músicas e a ajuda de custo sobe para R$ 2.000 para músicos de fora da cidade e R$ 800 para músicos da cidade. A triagem acontece no dia 7 de agosto, no CTG Farroupilha.

JURADOS - a Prefeitura do Alegrete confirma também o grupo de cinco expoentes da cultura gauchesca que farão parte do júri do festival.

Elton Saldanha – Cantos e compositor itaquiense, com 17 álbuns gravados em estúdio e um ao vivo. Participou de vários importantes festivais de música nativista, como a Califórnia da Canção Nativa (Uruguaiana), Seara da Canção (carazinho) e Festival da Barranca (São Borja).

Adair de Freitas – Compositor, músico e intérprete com 11 álbuns gravados e diversas participações em festivais de música nativista.

Luiz Cardoso - considerado melhores violonistas do estado, tendo começado a tocar profissionalmente quando tinha apenas 12 anos no conjunto Os Vaqueanos, juntamente com Gaúcho da Fronteira e seu irmão Nelson Cardoso. Ganhou diversos prêmios e, por três anos consecutivos, foi o melhor instrumentista da Califórnia da Canção Nativa.

Moacir D’Ávila Severo – Compositor e poeta alegretense, Moacir participou de vários festivais e também tem composições gravadas por cantores nativistas.

Lizandro Amaral – Cantor e compositor bageense. Desde o ano de 1995, quando anotou seus primeiros versos, dedica sua caminhada profissional à arte vinculada aos personagens rurais que representam do gaúcho ou “gaúcho”. Lisandro tem quatro álbuns gravados, um livro acompanhado de um CD e um livro de poesias.

SHOWS - na sétima edição, o festival passa de quatro para cinco shows durante as três noites. Segundo o secretário Rafael Souza, o festival chega em 2015 estabelecido no cenário nativista: "artistas de todo estado já tem nos procurado em busca de informações, por que o Canto Farroupilha é uma vitrine. Queremos neste ano superar novamente as expectativas", afirma.

- Sexta-feira (04/09) – Cristiano Fantinel e Adaor de Freitas
- Sábado (05/09) – Lizandro Amaral e Luiz Cardoso
- Domingo (06/09) – Elton Saldanha, como show “Eu Sou do Sul”

FOTO: Paulo André Dutra
http://entremateseguitarra.blogspot.com.br/

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Cavalo Crioulo é destaque na próxima novela da rede Globo


Esmera e Esmeralda, duas éguas que vão aparecer constantemente com o personagem de Rafael Cardoso, o conde Felipe, na próxima novela das 18h, “Além do Tempo”, não poderiam estar se sentindo mais em casa. Isso porque elas são, na vida real, do próprio ator. “Eu tenho um sócio e criamos cavalos crioulo em uma cabanha em Cachoeiras de Macacu [região serrana do Rio]. Os dois cavalos que eu monto na novela são as Esmera e a Esmeralda. Logo mais vai aparecer mais um que também é meu. Eu, inclusive, ajudei algumas pessoas do elenco a montar”, revelou o ator nesta quinta-feira, no lançamento da trama no Projac, no Rio. Segundo ele, os animais são muito bem educados e o domador deles já levou até mesmo o Freio de Ouro, o mais importante prêmio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos.

Felipe, conde de uma família muito tradicional e sobrinho-neto da vilã condessa Vitória, vivida por Irene Ravache, vai se apaixonar pela mocinha Lívia, interpretada por Alinne Moraes – uma menina humilde que está sendo criada para ser freira. Felipe é obstinado e faz de tudo para conquistar Lívia, mas a mãe da mocinha faz de tudo para afastá-la dos perigos do paixão.

“Como toda grande história de amor, ela tem muitos percalços. O Felipe acaba endurecendo com a vida. Acho que é o caminho do herói. Quando a gente toma uma cabeçada, acaba precisando colocar uma armadura para conseguir seguir”. Com tantos desencontros, suas almas acabam se encontrando somente em uma vida futura [parece que a novela tem uma pegada meio espírita], 150 anos depois, quando ganham uma nova chance de recomeçar.

Fonte :
http://glamurama.uol.com.br/ator-rafael-cardoso-coloca-na-roda-seus-cavalos-em-nova-novela/#1


segunda-feira, 29 de junho de 2015

Governo Federal anuncia que a cota para compras no exterior será mantida em US$ 300


Finalmente, nesta sexta-feira (26), o Governo Federal decidiu prorrogar a diminuição da cota para compras no exterior sem incidência de impostos, que continuará sendo de US$ 300,00 (trezentos dólares americanos). A medida será anunciada oficialmente pelo Governo Federal após a publicação da portaria 415/2015 do Ministério da Fazenda, que deve ocorrer na próxima segunda-feira (29).

A medida, que diminui a cota de US$300 (trezentos dólares americanos) para US$ 150 (cento e cinquenta dólares americanos), deveria entrar em vigor a partir do primeiro dia do mês de Julho, mas, com a intervenção de diversos parlamentares brasileiros e dos governos de países vizinhos, especialmente do Paraguai, o Executivo Federal decidiu prorrogar por um ano esta determinação.

A decisão foi anunciada extra oficialmente pelo presidente do Paraguai, Horácio Cartes, em uma postagem nas redes sociais. Posteriormente, esta informação foi confirmada por Gleisi Hoffman, senadora do PT pelo estado do Paraná. Para a senadora, esta é uma conquista das comunidades de fronteiras. “Agora teremos tempo para discutir a regulamentação das lojas francas sem comprometer o turismo e comércio destas regiões”, enfatizou a parlamentar.

O deputado estadual Frederico Antunes (PP), comemorou esta conquista dizendo estar contente porque o Ministério da Fazenda reconsiderou a situação. “Continuaremos trabalhando firmes, junto ao Governo Federal e com as comunidades, para que as lojas francas sejam regulamentas o mais rápido possível”, indicou o progressista. Vale lembrar que a manutenção da cota, pelo menos enquanto a regulamentação não acontece, tem sido uma das principais bandeiras levadas adiante pelo deputado e pela senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS).

Na próxima quarta-feira (01), representantes da Receita Federal estarão presentes em uma reunião onde será tratado o andamento do processo de regulamentação da Lei dos Free Shops. Na oportunidade, varias lideranças políticas estarão presentes, dentre elas, o deputado Frederico Antunes, a senadora Ana Amélia, o prefeito de Santana do Livramento, Glauber Lima, e o presidente da Associação Comercial e Industrial de Livramento, Sérgio Oliveira.

Fonte  Portal Cidade de Livramento.
http://livramento.portaldacidade.com/noticia/id/448/cota-para-compras-no-exterior-e-mantida-em-us-300/

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Nossa Homenagem


Morreu na noite desta quarta-feira (24) o folclorista, poeta, historiador e apresentador Antonio Augusto Fagundes, conhecido como Nico Fagundes


Por Giovani Grizotti - Repórter Farroupilha

Morreu na noite desta quarta-feira (24) o folclorista, poeta, historiador e apresentador Antonio Augusto Fagundes, conhecido como Nico Fagundes. Ele tinha 80 anos e estava internado há mais de um mês no Hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre.
O óbito foi constatado às 21h10.

Nico Fagundes foi um dos mais respeitados estudiosos da cultura gaúcha, vestimenta, dança e culinária. Suas letras e canções já foram gravadas por dezenas de músicos. Graças a ele, o Rio Grande do Sul tem clássicos como o Canto Alegretense e Origens.

O folclorista ficou conhecido como o apresentador do Galpão Crioulo, programa da RBS TV que comandou por 30 anos. Nesse período, mais de 1,5 mil edições foram ao ar. Em 2012, se despediu da atração, que passou a ser apresentada por seu sobrinho, Neto Fagundes, e Shana Müller.
"Eu me sinto um veterano em fim de carreira, um veterano realizado. O que eu posso querer mais em termos de televisão?", disse em entrevista na época.

Em 4 de novembro de 2014, Nico completou 80 anos. Para homenagear o artista, três fotógrafos amigos dos Fagundes selecionaram imagens que marcaram a trajetória da família e montaram uma exposição. Segundo Djuliane Rodrigues, a ideia era fazer a mostra apenas com imagens de Nico. Entretanto, foi difícil separá-lo da família.

Dois dias antes do aniversário, foi ao ar um programa Galpão Crioulo especial em homenagem a Nico. Os apresentadores convidaram artistas para interpretarem músicas do grupo Os Fagundes, formado em 2001 por ele junto aos sobrinhos Neto e Ernesto e ao irmão Bagre Fagundes.

No dia 20 de setembro de 2014, o especial "Bah! Um programa muito gaúcho" mostrou uma escola em Porto Alegre qua há mais de 7 anos faz uma invernada inspirada em Nico Fagundes. Como ele não pôde assistir de perto à apresentação, o vídeo foi levado à sua casa. O tradicionalista aprovou o que viu. Foi uma das suas últimas aparições na televisão.

"Que beleza. O Rio Grande é esta maravilha. Quando pensa que já fez tudo o que gostaria de fazer nesta área, surge mais uma coisa linda, que te atrai. Isso é maravilhoso", declarou na ocasião.
Em 2000, ele teve um acidente vascular cerebral (AVC), mas se recuperou. Em 2010, chegou a ficar em coma induzido após uma infecção geral no organismo. Dois anos depois, voltou à UTI pelo mesmo problema.

Nico deixa a mulher, Ana Lúcia Piagetti Fagundes, com quem se casou em 2011, e seis filhos, sendo cinco do primeiro casamento e um do segundo.




Nico Fagundes nasceu em 4 de novembro de 1934, em Inhanduí, interior de Alegrete. Nico iniciou a carreira jornalística aos 16 anos, como cronista e repórter do jornal Gazeta de Alegrete. No mesmo período, começou a atuar na rádio local, apresentando programa humorístico e gauchesco. Foi secretário dos Cadernos do Extremo Sul, editando diversos poetas.

Em 1954, mudou-se para Porto Alegre, onde ingressou no 35 CTG, a convite do poeta Lauro Rodrigues. No mesmo ano, tornou-se redator do Jornal A Hora, no qual atuou durante muitos anos escrevendo a página Regionalismo e Tradição.

Em 1955, passou a fazer parte do Instituto de Tradições e Folclore da Divisão de Cultura do Estado. Durante oito anos, estudou folclorismo, especializando-se em Cultura Afro-gaúcha. Eleito Patrão do 35 CTG, tornou-se professor de danças folclóricas e literatura gauchesca no Instituto de Tradições e Folclore. Viajou para a Europa como sapateador do grupo Os Gaudérios, morando em Paris por quatro meses.

Iniciou pesquisas de indumentária gaúcha, tornando-se a maior autoridade sobre o assunto no Rio Grande do Sul. Contratado como ator pela TV Piratini, foi um dos fundadores do Conjunto de Folclore Internacional, mais tarde batizado de Os Gaúchos, do qual foi diretor durante 15 anos.
Em 1960, fundou, no Instituto de Tradições e Folclore, a Escola Gaúcha de Folclore, de nível superior, que funcionou durante seis anos. Atuou como titular nas cadeiras de danças folclóricas e indumentária gaúcha. Foi diretor da escola durante seis anos.

Formado em Direito, pós-graduado em História do Rio Grande do Sul e Mestre em Antropologia Social, todos os seus cursos foram realizados na Universidade Federal do RGS (UFRGS). Por todas essas suas qualificações, Antonio Augusto Fagundes é respeitado como autoridade em Folclore gaúcho, História do Rio Grande do Sul, Antropologia, Religiões afro-gaúchas, Indumentária gauchesca, Cozinha gauchesca e danças folclóricas.

Entretanto, a face menos conhecida deste intelectual é também sua face mais antiga, a de poeta. Ganhou prêmios e distinções importantes, como a Medalha do Pacificador, do Exército Brasileiro, a Comenda Osvaldo Vergara, da Ordem dos Advogados do Brasil, da qual é também advogado jubilado, e a Comenda do Mérito Oswaldo Aranha. Recebeu inúmeros prêmios em poesia, canções gauchescas, declamações, danças folclóricas e teses. É autor de mais de 100 músicas, entre as quais, "O Canto Alegretense".

Escreveu o roteiro do filme "Para Pedro". Atuou como ator, assistente de direção e consultor de costumes do filme "Ana Terra". Escreveu o roteiro, dirigiu e trabalhou como ator no filme "Negrinho do Pastoreio", com Grande Otelo. Atuou ainda como ator no filme "O Grande Rodeio", o qual também produziu e dirigiu.

Em 1976, ingressou na Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore. Em 1990, fundou e assumiu o comando do grupo Cavaleiros da Paz, com o qual empreendeu cavalgadas por diversos países da América do Sul. Quatro anos depois, assumiu a presidência do IGTF.

Na RBS TV, Nico apresentou o Galpão Crioulo por três décadas, de 1982 a 2012. Sua despedida da televisão foi marcada por uma edição comemorativa do programa, gravada com grandes nomes da música regionalista em Venâncio Aires. No ar, Nico foi substituído pelo sobrinho Neto Fagundes e pela cantora Shana Müller.

Em 2000, teve um acidente vascular cerebral (AVC), e chegou a se afastar do Galpão Crioulo, mas se recuperou. Em 2001, juntou-se aos sobrinhos Neto e Ernesto e ao irmão Bagre Fagundes para formar o grupo Os Fagundes.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Jornal de Fronteira promete trazer humor aos ouvintes da Rádio Fronteira Gaúcha

O grupo Fronteira Gaúcha de comunicações orgulhosamente anuncia a retomada do seu projeto " Jornal Frontera Garrucha - Um balaço na pampa " Trazendo todas as semanas muita informação com bom humor para nossos ouvintes e leitores . A partir de agora os principais fatos serão noticiados de uma maneira irreverente. Em breve mais informações .


terça-feira, 23 de junho de 2015

Hoje, dia 23 de junho, 20 anos sem Rillo

APARÍCIO SILVA RILLO
Por IGTF



Apparício Silva Rillo, poeta, cancionista, folclorista nasceu em Porto Alegre no dia 8 de agosto de 1931 e faleceu em São Borja, 23 de junho de 1995. Publicou artigos e ensaios na imprensa, livros de contos e de poesia, peças de teatro e canções. Foi membro da Academia Rio-grandense de Letras e da Academia da Estância da Poesia Crioula. 

Em 1962, fundou o Grupo Amador de Arte "Os Angüeras", referência da música regional gaúcha, sendo o primeiro grupo a se apresentar na primeira edição da Califórnia da Canção Nativa, em 1971, o maior festival de música do Rio grande do Sul. Em 1979 junto à sede do Grupo organizou o Museu Ergológico da Estância, um dos únicos do Brasil. Foi um dos fundadores do Festival de Músicas para o Carnaval da cidade de São Borja em 1967. A partir de 1995, com sua morte, o festival passou a receber o seu nome em sua homenagem, passando a se chamar Festival de Músicas Para o Carnaval Apparício Silva Rillo que acontece anualmente e conta com competições de marchas e sambas para o carnaval da região da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Deixou vasta obra entre poesias, prosa, canções, peças de teatro, novelas, teses, monografias, antologias, folclore e história. Pode–se destacar: Cantigas do tempo velho (1959), Viola de canto largo (1979), Pago Vago (1981), Doze mil rapaduras & outros poemas (1984), Rapa de tacho (1984) na área da literatura; e canções com vários parceiros como Mário Barbará (Era uma vez; Colorada; Roda canto), Luiz Carlos Borges (Noites, penas e guitarra; Vidro dos olhos; Caminhos; Redomona) entre muitos. 

Alguns depoimentos sobre a importância de seu legado:

Rillo foi o poeta que esmiuçou a vida do Sul, com os detalhes de um ourives talentoso, mas também retirou as viseiras do verso pampiano e deu-lhe a complexidade universal dos clássicos americanos. (Tau Golin)

A memória não é linear, nem simples – ela é exatamente como a vida, porque é uma parte da vida: uma e outra vão sendo feitas e refeitas, tramadas e costuradas, gastas e repostas, num processo que pode tomar o tempo de todos os tempos e sempre terá valor e interesse, quando se trata de gente que vale a pena, como certamente é o caso de Aparício Silva Rillo. (Luis Augusto Fischer)
Tudo o que já foi estudado anteriormente sobre a obra de Aparício Silva Rillo é apenas a ponta do iceberg de um Patrimônio Cultural incalculável e incomparável. O poeta de bombachas que transitava pelo universo, legou à posteridade uma sumarenta bibliografia, sem contar com décadas de publicações em jornais, discos e revistas. (Rodrigo Bauer)

Homem de sua época, na qual a sua condição humana se dispersava para grandes encontros, Rillo, o escritor, foi um produto do silêncio essencial – silêncio de noites de vigília, de dias claros, de rios profundos, de solidões minerais; silêncio que sorvia como se fosse a si mesmo, em momentos de estelar claridade e de escuridão de pedra, em cujos desvãos era apenas o ser a sós com a Poesia, em estado de choque e ascensão; (Fernando O’Donnell)

Velhos remansos já mapeados e novas corredeiras insuspeitas. Distintamente daquele preconizado pelo grego Heráclito – não se entra no mesmo rio duas vezes -, Rillo ainda é o mesmo – verbo e barro, água e verso. Mas, é sempre outro também, novo, arejado, orvalho que se revigora a cada estação. Agora estou molhado: lágrima ou naufrágio? Estou mergulhado. Estamos. Estaremos sempre, como um dardo no silêncio, a navegar no rio chamado Rillo. (Vinícius Brum)

Hoje, dia 23 de junho, completam-se 20 anos de seu falecimento. Pela importância fundamental de sua obra, acreditamos que se deva marcar esse acontecimento através do nosso reconhecimento e da nossa reverência.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

ORGANIZAÇÃO DO FEGGART DIVULGA LISTA DA ORDEM DAS MODALIDADES ARTÍSTICAS


Já está definida a lista com os nomes das entidades e dos concorrentes individuais que vão participar, de 24 a 26 de julho, da Edição de Ouro do Festival Gaúcho e Gastronômico de Arte e Tradição – FEGGART. O sorteio aconteceu durante o Painel Técnico, realizado neste sábado, 20/6, no Centro Municipal de Eventos de Farroupilha, onde também foram apresentadas a forma de avaliação e operacionalização do Festival.

Uma programação diversificada foi planejada pela organização do FEGGART, onde durante todo o dia os representantes das entidades tradicionalistas receberam informações sobre o evento. “Pela manhã, tivemos uma solenidade de abertura, com participação do prefeito Claiton Gonçalves e do vice Pedro Pedroso. Na sequência, aconteceu uma conversa com o vice-presidente de eventos do MTG, José Roberto Fischborn, e o diretor de danças do MTG, Marcelo Vasconcelos, oportunidade em que foram sanadas dúvidas e dado explicações a respeito da avaliação”, citou o presidente do evento, Tiago Ilha.

Pelo período da tarde, a turismóloga da Prefeitura de Farroupilha, Marisa Poloni, fez uma apresentação dos atrativos turísticos que o município tem a oferecer aos seus visitantes. Em seguida, Monalisa Busetti, responsável pelos alojamentos, falou da estrutura que o evento estará disponibilizando aos participantes do Festival.

O coordenador artístico do FEGGART, Tiago Soldá, explanou sobre a infraestrutura que a organização irá oferecer aos artistas. “Todos que vierem até Farroupilha em julho serão recebidos da melhor forma e em uma estrutura profissional. Quem participou do Painel Técnico puderam saber, em primeira mão, das novidades que serão oferecidas”, ponderou.

Um dos momentos mais aguardados foi o sorteio da ordem de apresentação das modalidades individuais e danças tradicionais, que foi realizado ao vivo. “É importante ressaltar e lembrar que está é a listagem final. Aquelas entidades e artistas que desistirem de participar do FEGGART ficam automaticamente excluídas de participar da próxima edição”, alertou.

Por fim, o presidente do FEGGART, Tiago Ilha, agradeceu a todos os que se fizeram presentes. “Com certeza tivemos um dia muito proveitoso, onde além de apresentar e tirar as duvidas com relação aos concursos e realização do evento, já podemos desfrutar de momentos de confraternização, antecipando o clima que teremos em julho quando da realização do Festival”, concluiu.

Confira neste link http://bit.ly/1dWbIXs a listagem completa da ordem de apresentação das modalidades individuais e das danças tradicionais. Para acessar a lista, basta escolher o item de interesse.

Músicas vencedoras do Festival Cante, Pinte e Dance Livramento



O Teatro Municipal de Rivera foi palco de mais um grande espetáculo de cultura, desta vez, no ramo nativista, o Festival Cante, Pinte e Dance Livramento. O evento ocorreu no último sábado (20) e contou com o patrocínio do Banrisul, sendo aprovado no edital de projetos para o 1° semestre de 2015.

Durante a atividade, os participantes puderam demonstrar os seus talentos em três áreas das artes: pinturas, danças tradicionais e festival de música nativista, tudo isso, em um só dia.
A realização do Festival foi da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, da qual, é responsável, o Secretário José Newton Ribeiro Canabarro, porém, o projeto foi elaborado por Juliano Moreno, que coordenou as atividades.

Juliano Moreno, ao encerrar o festival, em tom de despedida das atividades, dentro da Pasta, deixou a responsabilidade a cargo da Secretaria da Cultura, para que a ação ocorra nos próximos anos.  Na oportunidade, também houve a arrecadação de doações de agasalhos para a campanha “Poncho Solidário”, esta criada por músicos nativistas do Estado e tem por objetivo, arrecadar roupas em todo o Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Poncho Solidário tem como slogan “separo um agasalho com gosto e entrego a quem precisar”.

“Não é só a música que aquece a alma, sejamos todos, um poncho solidário doando um agasalho e tornando o inverno dos gaúchos mais quente. As doações foram de alto número e serão entregues por músicos e compositores locais à moradores de rua, assim como para as creches e associações de bairros, para que estas entidades, as distribuam”, observa Juliano Moreno.
Após as composições classificadas, Daniel Cavalheiro fez um grande show de encerramento e logo após foram entregues as seguintes premiações:

Melhor melodia:

Buscando a razão – Marquito Ferreira da Costa de Alegrete
Música mais popular
Enluarado – Leonardo Borges e Marcelo Nunes de Sant’Ana do Livramento
Melhor letra:
Aperos - Mateus Lampert de Sant’Ana do Livramento
Melhor intéprete:
Alex Har de Sant’Ana do Livramento
Melhor tema sobre o evento
Meu Livramento é Santana– Caine Teixera Garcia e Giovani Silveira
Sant’Ana do Livramento e Bagé
1º Lugar:
Serenadas – Cláudio Silveira e André Teixeira - Interpretada por Alex Har
Sant’Ana do Livramento e São Gabriel
2º Lugar
Buscando a razão - Marquito Ferreira da Costa e Tiago Souza de Alegrete
3º Lugar
Aperos - Mateus Lampert e Giovani Silveira de Sant’Ana do Livramento

Fonte :

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Inicia em Caxias produção de CD de Joca Martins e Juliana Spanevello


Inicia em Caxias produção de CD de Joca Martins e Juliana Spanevello
19 de junho de 2015

Afinidade de casal, sintonia de músicos. Nesta semana, Joca Martins e Juliana Spanevello iniciaram em Caxias do Sul a produção do CD Folclore e Cantoria. Desde o sucesso do dueto O Sábio do Mate, o público pedia um trabalho em conjunto dos  artistas, casados há seis anos.

Joca, Juliana, Negrinho Martins e Luciano Maia chegaram segunda  na cidade para a produção na Gravadora Acit. A volta de Juliana para Faxinal do Soturno, onde o casal mora, teve que ser adiantada: as funções de mãe se sobrepuseram as da cantora e no dia seguinte ela foi cuidar de Maria Laura, de dois anos,  que pegou uma virose na escola.

Durante a semana em Caxias, Luciano e Negrinho gravaram os arranjos e solos de gaita. Em julho, quando Maia voltar da turnê pela Europa, Joca e Juliana gravarão as vozes.

A coluna conversou com os músicos e adianta aos leitores novidades do trabalho, como o nome de duas das oito músicas inéditas. A  ideia é lançar  o CD até o final do ano, talvez em outubro.


De Galpão: Como foi a escolha do repertório?
Joca: Foi o processo mais longo do disco. Primeiro, optamos por fazer duetos de músicas minhas e da Juliana. Depois, decidimos que queríamos mostrar novidades. Praticamente se recomeçou o processo de audição. Separamos só duas músicas (O Sábio do Mate, do CD Joca Martins 25 anos e Sureño, do disco Relíquia, de Juliana) e o resto é inédita. Nós pedimos que os compositores nos mandassem suas músicas, fomos ouvindo e separando aquelas que poderíamos cantar em duetos. Ouvimos mais de 100 canções.

De Galpão: E sobre as músicas inéditas, o que o público pode esperar?
Joca: Há compositores conhecidos, como Gujo Teixeira, Rodrigo Bauer e Sérgio Carvalho Pereira. Mas procuramos novos compositores também. As flores de Maria Flor, por exemplo, é uma canção de Filipe Corso e Kiko Goulart, que nos tocou muito, até porque fala em Maria e lembra nossa  filha (Maria Laura). O poeta teve a delicadeza de falar da flor do campo, que vai colocar no cabelo de Maria. Tem outra, João Maria Marimbondo, que parece uma fábula, com poesia no meio da música.

De Galpão: Quais as dificuldades de um dueto entre um homem e uma mulher?
Joca: A primeira é a letra. Geralmente, a mulher tende a escolher temas gaúchos que não sejam ligados a atividades muito masculinas, ainda que hoje a mulher exerça essas atividades, como o tiro de laço. Escolhemos os temas de amor à terra com uma linguagem poética para mim e para a Juliana. A outra é a tonalidade, pela diferença das vozes. Encontrar o tom é trabalhoso.

De Galpão: Por ser um disco de um casal, ele é mais romântico?
Joca: Ele tem uma sintonia diferente, mas não diria que é romântico. Subjetivamente tem o romance, mas o tema é do amor à terra. Tem uma música de Luciano Maia, Gujo Teixeira e Jairo Lambari Fernandes, Teu amor chegou um dia, que é uma das raras que tem o tema romântico. Ela nos emocionou, mas não que estivéssemos buscando algo assim. Quando uma música emociona a gente, ela emociona o público.

Por Manuela Teixeira 
Fotos: Jonas Ramos

Marcas negativas no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (19).

OS NÚMEROS DO FRIO NO RIO GRANDE DO SUL | Esta sexta-feira foi o sétimo dia de 2015 com registro de marcas negativas no Rio Grande do Sul e o amanhecer mais frio até agora no ano em muitas cidades. Confira as mínimas em mais de 60 municípios do Estado que contam com estações meteorológicas.


quinta-feira, 18 de junho de 2015

Filme "A Cabeça de Gumercindo Saraiva" será gravado em Livramento.



Recentemente a Diretoria da ACIL recebeu durante a reunião de diretoria os Senhores Wainer Viana Machado , Ex-prefeito e atualmente Delegado Regional do Trabalho, e o Sr. Marino Frassoni Coordenador do SINE em nossa cidade, recebeu ainda a Srª Monica Sparta integrante da Equipe e direção do Filme que deverá ser filmado em Santana do Livramento " A Cabeça de Gumercindo Saraiva. 

Wainer fez a divulgação da Lei de Solidariedade que beneficia entidades sem fins lucrativos e de assistencia Social, Marino solicitou apoio da entidade para realização de palestra com Presidente da Fundação Gaucha do Trabalho, dia 15 de junho. Já Monica Sparta falou da aprovação do projeto pela Ancine e dos valores que precisa captar para que o filme se concretize. A diretoria da ACIL colocou suas instalações a disposição de Mônica Sparta.

Tradicionalista Nico Fagundes está internado na UTI em Porto Alegre

Por
jose.barros@diariogaucho.com.br

Cantor, compositor e apresentador está há cerca de um mês no Hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre. Internação foi por conta de uma pneumonia.

Há cerca de um mês, o tradicionalista Antônio Augusto Fagundes, o Nico, está internado na UTI do hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre.

Segundo sua esposa, Ana Fagundes, Nico, autor do Canto Alegretense ao lado do irmão, Bagre, foi hospitalizado há cerca de um mês por conta de uma infecção respiratória, coisa comum nos últimos anos, principalmente no inverno, para o apresentador.

— Ele estava em casa, dando risada, conversando, quando aspirou uma gota de saliva, que foi para o pulmão. Gerou uma pneumonia aspirativa. Já na UTI, ele foi infectado pela bactéria KPC, conhecida por ser superbactéria, muito forte e ainda foi infectado por mais duas bactérias. Agora, está tratando os efeitos destas bactérias. Mas está lúcido, corado, ele até chama a atenção, por seu bom estado físico na Uti. Até me pediu para trazer uma bombacha hoje — revelou Ana.

Em 2000, o apresentador, 80 anos, teve um acidente vascular cerebral (AVC), mas se recuperou.

— Ele é forte, mas o histórico do AVC cobra seu preço — explica Ana.

Fonte : Diário Gaúcho
http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2015/06/tradicionalista-nico-fagundes-esta-internado-na-uti-em-porto-alegre-4784046.html

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Cavalo Crioulo - Cruz Alta/RS promete mais uma disputa acirrada rumo ao Freio de Ouro



As emoções das classificatórias ao Freio de Ouro chegam agora ao município de Cruz Alta/RS. Entre os dias 17 e 21 de junho, a cidade recebe a oitava seletiva do ciclo que vai definir mais oito animais, quatro machos e quatro fêmeas, para a grande final da modalidade, que ocorre no primeiro final de semana da Expointer, realizada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Segundo o vice-presidente de Núcleos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Eduardo Móglia Suñe, o investimento dos criadores da região com foco nas provas funcionais, aliado ao trabalho realizado pelo núcleo local, devem dar a tônica de mais uma prova disputada e de difícil seleção dos classificados que irão para a finalíssima. "É uma região que todos os anos tem colocado animais muito competitivos no Freio de Ouro, com criatórios de ponta e criadores focados no Freio de Ouro", acredita.

Para o jurado Jorge Rosas Demiate Junior, que será um dos responsáveis pelo julgamento com Carlos Loureiro de Souza e Daniel de Souza Mello, as perspectivas são de uma disputa acirrada pelo nível dos animais, tanto nas fêmeas quanto nos machos, o que vem sendo uma constante na raça Crioula com a evolução do trabalho dos conjuntos que almejam o Freio de Ouro. "Esta é uma tendência forte dos últimos anos, de animais e ginetes cada vez mais competitivos", observa.

Durante a semana, será realizada também uma etapa da Exposição Passaporte, que contará com o julgamento de Jorge Rosas Demiate Junior. A supervisão técnica das provas ficará a cargo de Jorge Aginelo do Nascimento, técnico credenciado pela ABCCC. No domingo, a partir das 9h, a classificatória contará com a transmissão do Canal Rural. Realizado pela ABCCC, o Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Fergusson, Vivo, Supra e Banrisul.

Confira a programação:

17/6/2015 (quarta-feira)
14h - Início julgamento Morfológico Incentivo
16h - Concentração de Machos
17h - Término da entrada dos animais da Morfologia Passaporte
18h - Admissão Morfologia Passaporte

18/6/2015 (quinta-feira)
8h - Início Julgamento Morfológico Passaporte
15h30min - Grandes Campeonatos Julgamento Morfológico Passaporte
16h - Término da entrada dos animais da Classificatória
17h - Início exame de admissão da Classificatória
18h30min - Término exame de admissão da Classificatória

19/6/2015 (sexta-feira)
9h - Julgamento Morfológico Classificatória (Fêmeas)
10h30min - Julgamento Morfológico Classificatória (Machos)
14h - Andaduras/Figuras/VSP-Esbarrada (Fêmeas)

20/6/2015 (sábado)
8h - Andaduras/Figura/VSP-Esbarrada (Machos)
10:30 h - Mangueira (Fêmeas)
13h30min - Mangueira (Machos)
15h30min - Prova de Campo (Fêmeas/Machos)

21/6/2015 (domingo)
9h20min - Fase Final (Mangueira/Bayard-Sarmento/Prova de Campo)
12h - Encerramento e entrega de prêmios

Fonte ; http://cavalocrioulo.org.br/noticias/detalhes/132182/cruz-alta-rs-promete-mais-uma-disputa-acirrada-rumo-ao-freio-de-ouro
Redator: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective