segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Poemas Premiados na 5ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula

Foto : Leo Ribeiro
Por Jairo Reis
http://rondadosfestivais.blogspot.com.br/

O Auditório Dante Barone, da Assembléia Legislativa do Estado, foi o cenário para a 5ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula, Promovida pelo Piquete Fraternidade Gaúcha, na noite de sábado, 30 de agosto. Subiram ao palco 6 poemas na modalidade Maçom e 6 poemas na modalidade Não Maçon. Logo após a apresentação das obras concorrentes, o público pode apreciar o espetáculo em duo dos intrumentistas Valdir Verona e Rafael De Boni. A comissão avaliadora do festival esteve formada por Rodrigo Medeiros, Carlos Homrich, Rodrigo Bueno, Getúlio Silva e Alberto Salles.
Ao final, os destaques foram estes:

CATEGORIA MAÇOM:
Primeiro Lugar:  Enigma dos Cerros
Autor: Jose Carlos Pereira
Declamador: Paulo Roberto
Amadrinhador: Valdir Verona
Segundo Lugar:  No Princípio... Espada e Verbo
Autor: Moisés Silveira de Menezes
Declamador: Leandro Araujo
Amadrinhador:  Henrique Arboite
Terceiro Lugar: Um Peão de Outro Oriente
Autor: Luis Lopes de Souza
Declamador: Paulo  Ricardo Santos
Amadrinhador: Toco Soledade

Melhor Declamador:  Paulo Roberto
Poema:  Enigma dos Cerros

Melhor Amadrinhador:   Henrique Arboite
Poema: No Princípio... Espada e Verbo

Melhor Tema Maçônico:  No Princípio... Espada e Verbo
Autor: Moisés Silveira de Menezes

CATEGORIA NÃO MAÇOM:
Primeiro Lugar: A Palavra
Autor: Cristiano Pereira
Declamador: Romeu Weber
Amadrinhador: Cláudio Silveira
Segundo Lugar: Cerração
Autor: Carlos Omar Villela Gomes
Declamadora: Liliana Cardoso
Amadrinhador: Geraldo Trindade
Terceiro Lugar: Me Arreneguei
Autor: Cane Garcia
Declamador: Jair Silveira
Amadrinhador: Gustavo Campos

Melhor Declamador: Romeu Weber
Poema: A Palavra

Melhor Amadrinhador:  Gustavo Campos
Poema: Me Arreneguei

domingo, 31 de agosto de 2014

Jotace Tranca e Destaque da Maior são os grandes campeões do Freio de Ouro 2014

Disputa dos machos foi decidida nos últimos minutos de prova numa bela tarde de sol em Esteio (RS)


Foto: Fagner Almeida / ABCCC,DIVULGAÇÃO
Jotace Tranca é a grande campeã das fêmeas

A fêmea Jotace Tranca e o macho Destaque da Maior foram os grandes campeões do Freio de Ouro 2014, que teve sua final neste domingo, dia 31, na Expointer. As provas aconteceram com a pista de competição molhada, mas em uma bonita tarde de sol e temperaturas amenas em Esteio (RS). O Ginete do Ano foi Cezar Freire, que conduziu o grande campeão, e o domador do ano foi Gilmar Diosca.

A égua Jotace Tranca, assumiu a liderança já nas primeiras provas funcionais. Conduzida pelo ginete Raul Lima, ela conquistou a maior pontuação da grande final do Freio de Ouro 2014. Jotace Tranca é uma gateada de propriedade de João Juraci Cantarelli, da Estância Eldorado/Cabanha Jotace, de Barra do Quaraí (RS), foi domada por Eberson Domingues. Esta foi a sexta prova disputada pela égua, que foi Bocal de Bronze em 2013 e 7ª colocada no Freio de Ouro do ano passado.

– Este ano a nossa cabanha completa 25 anos de criação e esse prêmio vem para mostrar que tudo que a gente sempre acreditou está no caminho certo – disse Daniela Cantarelli, representando a Cabanha.

A segunda colocada, Divisa de Los Campos, foi Bocal de Ouro neste ano. A zaina, nascida em 2007, pertence ao criador Aldo Vendramin, de Curitiba (PR). Foi domada por Douglas Miguel Lima e montada pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira nesta final. Em terceiro lugar ficou a zaina colorada Sananduva do Salton, de propriedade do criador Paulo Murilo Barreto Dias Lopes, de Dom Pedrito (RS). Foi domada por Afonso Jardim e realizou as provas conduzida pelo ginete Marcio Maciel.

Em quarto lugar ficou a égua Capanegra Oña Guinda, pertencente ao criador Fernando Dornelles Pons, de Bagé (RS), da Cabanha Capanegra. Ela foi domada por Tiago Duarte e conduzida pelo ginete Roberto Carlos Ferraz Duarte.

PONTUAÇÃO DAS FÊMEAS
1ª Jotace Tranca - 21,714  pontos
2ª Divisa de Los Campos - 21,701 pontos
3ª Sananduva do Salton - 21,299 pontos
4ª Capanegra Oña Guinda – 20,825 pontos

Machos

A vitória entre os machos foi uma surpresa, decidida nos últimos minutos da prova Bayard Sarmento, deixando o campeão de 2013, Cadejo da Maior, em segundo lugar. O grande campeão foi o garanhão de pelagem cebruna Destaque da Maior, de propriedade da Parceria Destaque da Maior, domado por Vilmar Figueiredo e conduzido pelo ginete do ano, Cézar Augusto Schell Freire. Destaque da Maior já havia alcançado o quarto no campeonato em 2012 e 2013.

Luciano Ghisleri, um dos representantes da parceria, levou o tradicional banho de lama dos estreantes no pódio do Freio de Ouro. E não reclamou:

– Esse é o segundo melhor batismo da minha vida, ganhar o Freio de Ouro é uma emoção indescritível. Nós acreditávamos muito nesse animal, conhecemos a genética e sabemos o potencial dele. Ele não negou nossa persistência, valeu tudo que percorremos até agora – disse o criador, emocionado.

O segundo colocado, Cadejo da Maior, foi exposto pela Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos de Santa Maria (RS). O garanhão, também domado por Vilmar Figueiredo, foi conduzido nas provas deste domingo por Daniel Waihrich Marim Teixeira.

Em terceiro lugar ficou JA Impecável, um garanhão jovem, de apenas cinco anos, que foi Bocal de Prata neste ano. O cavalo colorado nasceu e foi criado na Santa Edwiges, em São Lourenço do Sul (RS), a cabanha que conquistou o maior número de títulos na competição mais prestigiada da raça crioula. Domado e conduzido pelo ginete Milton Castro, o ginete mais premiado da história da competição que já esteve sete vezes no lugar mais alto do pódio.

Em quarto lugar ficou o gateado Harmonia Temprano, da Cabanha Harmonia, de Santa Vitória do Palmar (RS). O garanhão subiu um degrau no pódio e levou o prêmio máximo na classificatória de inéditos deste ano, o Bocal de Ouro, depois que Festejo 1061 Maufer foi barrado no antidoping. Domado por Maciel Martins, Harmonia Temprano correu as provas deste domingo conduzido pelo ginete José Fonseca Macedo.

PONTUAÇÃO DOS MACHOS
1º Destaque da Maior - 21,454 pontos
2º Cadejo da Maior - 20,996 pontos
3º JA Impecável - 20, 716 v
4º Harmonia Temprano - 20,173 pontos

Fonte : http://freiodeouro.ruralbr.com.br/noticia/2014/08/jotace-tranca-e-destaque-da-maior-sao-os-grandes-campeoes-do-freio-de-ouro-2014-4587523.html

Daqui a pouco começa a final do Freio de Ouro em Esteio


Canal Rural e o C2Rural transmitem a grande final do Freio de Ouro 2014, neste domingo, a partir das 12h. Uma grande estrutura foi montada com nove câmeras e quase 40 profissionais envolvidos para que você não perca nenhum detalhe deste grande evento que integra a programação da Expointer 2014.

Domingo de decisão do Freio de Ouro 2014

Divisa de Los Campos e Fébio Teixeira da Silveira durante classificatória de Esteio

Chegou a hora de conhecer os grandes vencedores do Freio de Ouro 2014. Depois de 12 etapas seletivas, 96 animais foram classificados para a final e os proprietários de Cadejo da Maior, Freio de Ouro 2013, inscreveram o animal para defender o título. Dos 97 animais que entraram para a grande final da prova mais prestigiada da raça crioula, 28 estão habilitados para conquistar o título máximo da raça crioula neste domingo, 31 de agosto.

Saiba quais animais seguem na disputa:

Fêmeas:

1º Divisa de Los Campos - 20.272 pontos
2º Jotace Tranca - 20.205 pontos
3º Sananduva do Salton - 20.123 pontos
4º Capanegra Oña Guinda - 19.625 pontos
5º Emblema Bertolini - 19.588 pontos
6º Butiá aZagaia - 19.192 pontos
7º Escolta do Capão Grande - 19.063 pontos
8º Gaúcha da Bela Aliança - 18.754 pontos
9º Batalha do Monjolo - 18.663 pontos
10º Ricoleta de São Manoel - 18.533 pontos
11º Delicada da Maya - 18.448 pontos
12º Curandeira 711 Maufer - 18.443 pontos
13º Natividade Setembrina - 18.441 pontos
14º Tape Viruta - 18.264 pontos

Machos

1º Cadejo da Maior - 19.937 pontos
2º Harmonia Temprano - 19.786 pontos
3º Destaque da Maior - 19.723 pontos
4º JA Impecável - 19.588 pontos
5º RZ Tiempo Al Vento da Carapuça - 19.549 pontos
6º Viragro Rio Bravo - 19.543 pontos
7º Esquilador Da Bela Aliança - 19.430 pontos
8º Buzzo da Maya - 19.308 pontos
9º Obediente do Galpão Grande - 19.158 pontos
10º Raio de Santa Odessa - 18.765 pontos
11º Quilero Tero Real - 18.721 pontos
12º Expresso do Elebê - 18.412 pontos
13º Sendero Canteado - 18.380 pontos
14º Quatrilho do Purunã - 18.370 pontos

CANAL RURAL

sábado, 30 de agosto de 2014

Você conhece este local da foto ?


Por Matias Moura
Jornal Correio do Pampa
www.radiofronteiragaucha.com

Este é um pontos turísticos de Livramento que guarda traços de um passado não muito distante da história do Rio Grande do Sul , mas infelizmente não temos nenhum tipo de placa, banner , ou sinalização que indique para visitantes e até mesmo para moradores da cidade que local é este .

Nesta propriedade está a casa e o mausoléu com os restos mortais do General David Canabarro uma figura emblemática da nossa história rio-grandense que escolheu estas terras para fixar moradia . A construção histórica está situada na Rua 24 de Maio, 1094, esquina com a Rua Barão do Triunfo e é tombada como Monumento Histórico Nacional desde o ano de 1953. Dentro estão artefatos antigos , como espadas , móveis , recortes de jornais  contrastando com paredes grossas de pedra empilhada . Uma estância localizada bem no centro da cidade que vai sofrendo a ação do tempo e necessita de muitos reparos .

Foi construída pelo general em estilo português colonial , logo após o encerramento da Guerra dos Farrapos em 1848 quando passou a residir em Livramento.


A reportagem procurou o secretario de cultura JN Canabarro, para alguns esclarecimentos, como a falta de placas indicando o local o que dificulta o acesso principalmente para pessoas de fora da cidade.” Nós estamos com um projeto para sinalizar todos os pontos turísticos de Livramento , vamos colocar placas e fazer melhorias como iluminação onde for necessário, comenta . Segundo o secretário o local servirá para mateadas culturais e também cenário para alguma eventual produção cinematográfica .

Sugestão de algumas melhorias que podem ser feitas:

- Criar um pórtico de entrada com uma porteira com o nome de Parque Histórico Casa de David Canabarro.

- Melhorar a entrada do parque para facilitar o acesso de carro.

- Criar material gráfico com a história do local para distribuir aos visitantes.

- Colocar Iluminação apropriada para visualização do local durante a noite.

- Restauração e pintura da residência.





sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Poemas concorrentes na 5ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula


Por Leo Ribeiro
www.blogdoleoribeiro.blogspot.com.br

A Comissão de Triagem da 5ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula composta por integrantes da Estância da Poesia Crioula, após duas reuniões e análise de 236 poemas inscritos, selecionou 12 (relacionados abaixo) que se apresentarão no dia 30 de agosto no Teatro Dante Baroni da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Desnecessário é ressaltar o grau de dificuldade enfrentado por esta Comissão devido, principalmente, a qualidade dos concorrentes. Com os poemas que ficaram ausentes desta escolha daria para se realizar mais dois ou três festivais da mais alta envergadura. Isto só denota o alto nível poético de nossa querência gaúcha.    

5ª TERTÚLIA MAÇÔNICA DA POESIA CRIOULA
Poemas Classificados
(na ordem de apresentação)

CATEGORIA CONCORRENTE MAÇOM

1- UM TRIBUTO A XIRUZINHO
Autor: José Estivalet
Loja: Adayr Paulo Modena 245 (Porto Alegre)

2 – DAS LEMBRANÇAS QUE TRAGO
Autor: Elomar Luiz Parizotto
Loja: Liberdade e Progresso (Soledade)

3 – ENIGMA DOS CERROS
Autor: José Carlos Andrade Pereira
Loja: Fraternidade Universal Nº 70 (Curitiba)

4 – NO PRINCÍPIO... ESPADA E VERBO
Autor: Moisés Silveira de Menezes
Loja: Remanso (São Pedro do Sul)

5 – UM PEÃO DE OUTRO ORIENTE
Autor: Luis Lopes de Souza
Loja: Cavaleiros da Arte Real Nº 3885 (Passo Fundo)

6 – AS TRÊS COLUNAS
Autor: Rodrigo Bauer
Loja: Cel. Aparício Mariense da Silva (São Borja)

CATEGORIA CONCORRENTE NÃO MAÇOM

1 – ME ARRENEGUEI
Autor: Caine Teixeira Garcia
(Bagé)

2 – CERRAÇÃO
Autor: Carlos Omar Villela Gomes
(Uruguaiana)

3 – MILONGA DEL APARTAO
Autores: Cristiano Medeiros e Adriano Medeiros
 (Lages/SC)

4 – UM DIA DESSES....
Autores: Anderson Fonseca, Paulo Ricardo Costa e Ari Pinheiro
(Encruzilhada do Sul – São Francisco de Assis - Jaguari)

5- A PALAVRA
Autor: Cristiano Ferreira Pereira
(Santana do Livramento)

6 – O ÚLTIMO RETIRANTE
Autor: Adão Quevedo
(São Lourenço do Sul)

  Comissão Avaliadora:

Alberto Sales, Rodrigo Borges Bueno, Rodrigo Canani Medeiros, Carlos Homrich e Getúlio Silva.

Freio de Ouro - Cadejo da Maior assume a liderança em busca do bicampeonato

Cadejo da Maior conduzido pelo ginete Daniel Teixeira

A defesa do título de campeão do Freio de Ouro começou bem para Cadejo da Maior. O cavalo, exposto pela Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos, arrancou no topo da avaliação morfológica dos machos com a média impressionante de 9,150 pontos que o deixa com uma vantagem significativa frente aos demais competidores.

A avaliação dos jurados é mais uma prova das excelentes características raciais do macho que tem uma campanha morfológica de dar inveja. Ele foi reservado grande campeão da Expointer e terceiro melhor macho da ExpoFICCC. O garanhão é filho de JLS Hermoso, o garanhão mais valorizado da raça crioula, que atingiu valor recorde de R$ 16,25 milhões em março de 2014. A conquista do primeiro lugar no pódio do Freio em 2013 valorizou Cadejo da Maior em R$ 5,6 milhões.

A qualidade dos animais presentes em pista foi o grande destaque da fase inicial. Dois terços dos reprodutores avaliados ficaram com média acima dos sete pontos, uma prova de que o equilíbrio e a uniformidade serão as principais características da prova.

- É um grupo bem seleto, bem preparado. Tem muitos animais bons, com notas altas e em condições de chegar na frente. Mas nada está definido, sabemos também que somente a nota morfológica não sustenta uma posição - avaliou Jorge Aginelo do Nascimento, jurado da categoria.

Hax, inclusive, destacou que a evolução da raça, selecionada através do Freio de Ouro, possibilitou animais balanceados, funcional e morfologicamente.

-  Me chamou a atenção a apresentação extremamente qualificada dos animais, isso mostra que estamos trabalhando no caminho certo. A grande maioria dentro de um padrão excelente. E isso que estamos falando de reprodutores, com os quais temos uma exigência maior em relação às fêmeas.

Nesta sexta-feira, dia 29, as fêmeas vão passar pela avaliação das Andaduras,  percurso da Figura, Voltas Sobre as Patas e Esbarradas levará a partir das 7h30. À tarde será a vez dos machos.

No domingo, dia 31 de agosto, o Canal Rural e o C2Rural transmitem as provas decisivas da competição a partir das 12h.

Veja os melhores colocados até o momento de acordo com médias parciais

Cadejo da Maior - 9,150
Viragro Rio Bravo - 9,00
Balconero Flor do Tabulero - 8,25
Donde Estás 110 da Trovador - 7,883
Harmonia Temprano - 7,833.


Santa Maria terá festival de poesias .


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Galpão Binacional .


Por Matias Moura

Estamos nos aproximando de mais uma Semana Farroupilha , e como todos os anos tradicionalmente está sendo montado o galpão no parque Internacional para as comemorações deste evento tão importante para os fronteiriços .

 Durante os festejos o galpão abrigará diversas atividades culturais com escolas , entidades e CTGs , assim como a centelha da chama crioula que os Grupo Santanense de Cavalgadas está trazendo do município de Cruz Alta que foi sede do acendimento do fogo simbólico neste ano . O Galpão binacional deve estar pronto até o dia 5 de Setembro e coube a Livramento erguer a estrutura e o “quinchamento”( cobertura ) com Santa Fé para Rivera , demostrando mais uma vez porque está terra é chamada de fronteira mais irmã do mundo .
 

Divulgadas as Composições do 8° Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo.


Confira abaixo a relação das 20 músicas selecionadas para o 8º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo:

A FORÇA DO CONHECIMENTO
Ritmo: chamamé
Letra e Música: Cristiano Quevedo
Representando a Cooperativa: Sicredi Região Centro da cidade de Piratini

A VIOLA E O JOÃO BARREIRO!
Ritmo: guarânia
Letra: Paulo Ricardo Costa
Música: Emerson Martins e Arison Martins
Representando a Cooperativa: Sicredi Vale do Jaguari da cidade de São Vicente do Sul
SONHO, COM FACE DE PAÍS
Ritmo: canção
Letra e Música: Rômulo Chaves
Representando a Cooperativa: Sicredi Grande Palmeira da cidade de Palmeira das Missões

ESTUDANDO E COOPERANDO
Ritmo: canção
Letra e Música: Érlon Péricles
Representando a Cooperativa: Sicredi União Metropolitana RS da cidade de Porto Alegre

SOBRE GIZ E QUADRO NEGRO
Ritmo: canção
Letra: Carlos Omar Villela Gomes
Música: Piero Ereno
Representando a Cooperativa: Sicredi Vale do Jaguari da cidade de Santiago

POR UM MUNDO MELHOR
Ritmo: chamamé
Letra: Flaubiano Lima e Piero Ereno
Música: Piero Ereno
Representando a Cooperativa: Sicredi Nordeste RS da cidade de Rolante

O BEM MAIOR
Ritmo: balada
Letra: Caine Teixeira Garcia
Música: Nilton Júnior da Silveira
Representando a Cooperativa: Sicredi Fronteira Sul da cidade de Bagé

LUMES DA COOPERAÇÃO
Ritmo: canção
Letra: Caine Teixeira Garcia
Música: Jean Kirchoff
Representando a Cooperativa: Sicredi Fronteira Sul da cidade de Bagé

O ANDANTE E SUA ESTRADA
Ritmo: canção
Letra: Juca Moraes
Música: João Bosco Ayala
Representando a Cooperativa: Sicredi Centro Leste RS da cidade de Guaíba

O LEGADO DOS AVÓS
Ritmo: chamarra
Letra: Mauro Nardes e Mário Amaral
Música: Vlademir ”Xuxu” Nunes
Representando a Cooperativa: Sicredi União RS da cidade de Entre-Ijuís

CANTO COOPERATIVO
Ritmo: canção
Letra e Música: Flaubiano Lima
Representando a Cooperativa: Sicredi Nordeste RS da cidade de Rolante

SOLUÇÃO INTELIGENTE
Ritmo: vanera
Letra: João Antunes, Lauro Mattos e João Ribeiro
Música: Mário Seffrin
Representando a Cooperativa: Sicredi União RS da cidade de Bossoroca

TRÊS PESCADORES E UM SONHO!
Ritmo: praieiro
Letra: Caio Martinez
Música: Adriano Sperandir e Cristian Sperandir
Representando a Cooperativa: Sicredi Nordeste RS da cidade de Osório

NOS RUMOS DA EDUCAÇÃO
Ritmo: milonga
Letra: Carlos Roberto Hahn
Música: Volmir Coelho
Representando a Cooperativa: Sicredi Nordeste RS da cidade de Rolante

EM CADA VERSO UM PRINCÍPIO
Ritmo: xote
Letra: Rafael Cardozo e Gérson de Souza
Música: Rafael Cardozo e Jonatan Dalmonte
Representando a Cooperativa: Sicredi Região dos Vales da cidade de Dois Lajeados

QUEM ME REPRESENTA
Ritmo: milonga
Letra: Binho Pires
Música: Érlon Péricles
Representando as Cooperativas: Coopatrigo da cidade de São Luiz Gonzaga e Sicredi União Metropolitana RS da cidade de Porto Alegre

ORIGENS E PRINCÍPIOS
Ritmo: milonga
Letra: Alvandy Pereira Rodrigues
Música: Juliano Javoski
Representando a Cooperativa: Sicredi Pioneira RS da cidade de Novo Hamburgo

SESCOOP A RAZÃO DA ESTRADA
Ritmo: chamamé
Letra: Armando Vasques
Música: Ricardo Pouey Carús e Patrick Alves Arias
Representando a Cooperativa: Sicredi Pampa Gaúcho da cidade de Uruguaiana

AS RAZÕES DOS CAMINHOS
Ritmo: milonga
Letra: Diogo Vidal dos Santos
Música: Feliciano Saucedo e Mauricio Silveira
Representando a Cooperativa: Sicredi Pampa Gaúcho da cidade de Uruguaiana

BAIÃO PARA EDUCAR
Ritmo: baião
Letra: Sérgio Rosa e Luciano Lopes Ferreira
Música: Sérgio Rosa
Representando a Cooperativa: Cotribá da cidade de Cruz Alta

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul (Sescoop/RS) divulga nesta quarta-feira (27) a lista das 20 obras selecionadas para as duas etapas classificatórias do 8° Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo, que ocorrem, respectivamente, no dia 17 de outubro, em Augusto Pestana e no dia 7 de novembro, em Bagé. A etapa final será realizada no município de Ibiraiaras, no dia 28 de novembro.

Seleção e triagem das obras

As obras escolhidas passaram por duas etapas de triagem, conforme descrito no regulamento. Na primeira, elas foram submetidas à triagem das letras por parte de uma Comissão Técnica, composta por quatro pessoas nomeadas pelo Sescoop/RS, através de Portaria. Nessa etapa, a Comissão avaliou se as letras das músicas apresentadas atendiam ao tema proposto no Art. 3° do regulamento: Sescoop/RS – Educação Cooperativista para um mundo melhor.

Na sequência, as letras classificadas na primeira triagem foram avaliadas por uma Comissão Avaliadora composta por profissionais ligados, direta ou indiretamente, ao meio artístico e cooperativo. Nessa etapa, as obras foram avaliadas na proporção de 50% letra e 50% melodia.

Em cada etapa classificatória haverá a apresentação de dez obras musicais e seis serão classificadas para a etapa final, sendo cinco por avaliação da Comissão Avaliadora (jurados) e uma pelo voto popular, votada na noite do evento, como “Música Preferida pelo Público”.

Erva-mate terá destaque na Expointer

Atualmente em torno de 14.000 agricultores familiares produzem essa importante cultura - Foto: Divulgação/Expointer

Através da Câmara Setorial da Erva-mate, do Fundomate e coordenação da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, diversas ações da cadeia produtiva da erva-mate serão realizadas durante a 37ª edição da Expointer.

 Entre os participantes também estarão presentes o Ibramate, o Sindimate, a Escola do Chimarrão, as ervateiras e as associações de produtores dos polos produtivos do Estado.

“Com esse conjunto de ações certamente estaremos contribuindo com a promoção deste importante produto extraído de plantas nativas gaúchas, que há séculos vem se destacando na nossa economia, na cultura, tradição e costumes deste povo. Atualmente em torno de 14.000 agricultores familiares produzem essa importante cultura, a qual conta ainda com a participação de aproximadamente 300 viveiros e 250 indústrias ervateiras. Nosso estado é o principal produtor e consumidor nacional de erva-mate”, afirma o secretário executivo do Fundomate, Valdir Zonin.

Veja as principais atividades

- Projeto Sorvete Italiano de Erva-Mate, coordenado por representações das Feiras Longarone da Itália e Consulado Italiano no Brasil;
Local: Pavilhão Internacional (Todos os dias da feira)
- Ações do Ibramate no espaço do Ibravin
Local: Pavilhão Internacional (Todos os dias da feira)
- Reunião da Câmara Setorial da Erva-Mate

Data: 05.09 (sexta-feira)
Horário: 14h
Local: Auditório da Administração do PEEAB

*A reunião é aberta ao público em geral, onde serão debatidas questões de qualidade/regularidade e serão mostradas as mais de 190 propriedades medicinais e nutracêuticas da erva-mate, bem como os novos mercados como os chás, cervejas, chocolates, farimate, cosméticos, dentre outros.
- Jantar da Erva-mate com base em receitas elaboradas pela equipe da Farimate e GT da Gastronomia do Palácio Piratini.

Data: 05.09 (sexta-feira)
Horário: 19h
Local: Casa da Gastronomia
Horário: 16h
- Tradicional demonstração do preparo do chimarrão e capacitações no espaço da Escola do Chimarrão
Local: Entrada principal da Expointer

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Chegam os primeiros animais para a 37ª Expointer


Os primeiros exemplares de animais que participarão da 37ª Expointer chegaram ao Parque Estadual de Exposições Assis Brasil (PEEAB) nesta segunda-feira (25). A abertura dos portões ocorreu às 7h da manhã e contou com a presença do Secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Claudio Fioreze, além de representantes das entidades do setor.

Fioreze ressaltou que 130 servidores do Departamento de Defesa Agropecuária da Seapa, entre agrônomos, zootecnistas e veterinários, estão à disposição dos expositores. O Secretário destacou ainda os investimento de 12,3 milhões que viabilizam melhorias como drenagem das pistas, cercamento, reformas, ampliação da área de camping e novos lavatórios. Ações que, segundo Fioreze, fazem parte do projeto de modernização de toda infraestrutura do Parque e que garantem mais comodidade aos participantes da feira, considerada a maior da América Latina do setor de agronegócio. Mais de 4,9 mil animais, entre bovinos, ovinos, equinos, suínos, aves, caprinos, representando 35 raças, estão inscritos nesta edição da Expointer.    
“Será uma grande Expointer, o campo vive um grande momento e se o campo vai bem nossa economia cresce. Os números comprovam isso. Colhemos a maior safra de grãos da história do Rio Grande, 30 milhões de toneladas, e com políticas públicas consistentes e com diálogo permanente com todas as cadeias produtivas o campo avança para um novo patamar, reforçando o tema da 37 ª Expointer: A festa do campo. Do desenvolvimento. De todos os gaúchos”, afirmou Fioreze.
 
Claudio Fioreze também inaugurou o novo lavatório de animais, localizado em frente ao pavilhão do gado de corte, junto à pista central. No total foram investidos R$ 219 mil. A solenidade encerrou com a entrega simbólica das credenciais para as entidades promotoras da feira e para órgãos de imprensa que faziam a cobertura do ato.

Entre as novidades desta edição da Expointer, que deve consolidar os números do ano passado, 3,2 bilhões em prospecção de negócios, está os terminais de autoatendimento para quem preferir adquirir ingressos por meio de cartão de débito, bandeiras Visa e Mastercard. Serão sete terminais, sendo um localizado no edifício sede da Secretaria da Agricultura em Porto Alegre. Em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado do RS  (Procergs), também será disponibilizada uma rede wireless e totalmente gratuita aos visitantes do Parque.

A 37ª Expointer ocorre entre os dias 30 de agosto e 7 de setembro. A realização do fórum sobre logística e infraestrutura para exportação de grãos e a formalização da Aliança Láctea Sul Brasileira, que reúne Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, são alguns dos destaques da programação da feira, além de assinatura de convênios, entrega de equipamentos para municípios e a apresentação dos novos projetos de modernização.

A feira é promovida pelo Governo do Estado do RS e realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Agronegócio. Conta, também, com a promoção do Sistema Farsul/Senar/Casa Rural; Febrac – Federação Brasileira de Raças, Sistema Ocergs; Sescoop; Simers – Sindicato das Indústrias de Máquinas do RS; Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul; Federação dos Trabalhadores da Agricultura do RS; e Prefeitura Municipal de Esteio.

Luciano Maia “Janelas ao sul” disponível na Minuano Discos



A Minuano Discos orgulhosamente comunica que acaba de chegar o novo trabalho instrumental do já consagrado acordeonista Luciano Maia “Janelas ao sul”.

Com textos de apresentação de Toninho Ferraguti e Arismar do Espírito Santo, participações especiais de Arismar e Bebe Kramer, além dos músicos convidados Vagner Cunha, Paulinho Fagundes, Giovanni Berti Perc, Rodrigo Maia e Ricardo Arenhaldt.

Em Janelas ao sul, Luciano Sampaio Maia propõe um trabalho liberto de uma estética unicamente regionalista dialogando com diferentes formações, dando assim a liberdade para que cada composição tenha sua própria característica. Este álbum forma um elo entre a música regional rio-grandense e a do resto do mundo, fazendo assim uma fusão em perfeita sintonia.

Para adquirir, acessa:
Luciano Maia - Janelas ao Sul
R$14,90

Minuano Discos - A Tua Loja Virtual Tchê!

Milton Castro, o maior vencedor da história do Freio de Ouro


A carreira de Milton Castro é literalmente brilhante. Foram sete as vezes que o camaquense, de 44 anos, levantou o primeiro prêmio da maior competição do cavalo crioulo. O ginete é o maior vencedor do Freio de Ouro de toda a história da prova.

Pai de dois filhos, Juliano e Jucielen, e esposo de Marilaine, Milton sonhou em ser um grande ginete desde a primeira vez que viu a prova. As conquistas chegaram, uma a uma, premiando seu intenso esforço e a busca pela conquista de seus planos. Em 2014, junto ao JA Impecável, o ginete estará novamente na grande disputa pelo Freio de Ouro, e a esperança é de que tudo aconteça na hora certa, e o primeiro lugar chegue novamente nas mãos de Milton. Confira abaixo a entrevista completa com o ginete.

Como foi seu primeiro contato com o cavalo crioulo?
Desde muito pequeno, lá pelos quatro anos, eu tenho o cavalo crioulo em minha vida. Quando criança sempre ficava na volta da minha família que já trabalhava com seu Maneca Viana, em São Lourenço do Sul.

Por que a decisão de ser ginete?
Desde que vi pela primeira vez a prova do Freio de Ouro, por volta de 1992, o sonho de ser ginete e campeão da competição tomou conta dos meus planos para o futuro.

Em qual ano participou de sua primeira seletiva do Freio de Ouro?
Foram muitas tentativas, muitas provas, mas apenas em 94 participei pela primeira vez da grande prova. E foi nesta primeira vez, que ganhei meu primeiro Freio de Ouro, minha primeira grande vitória. Classificar já era algo muito especial, quando a premiação veio, então, foi a realização de tudo que sonhei.

Qual foi o melhor momento da sua carreira?
Nestes anos todos de disputa, já se foram sete gloriosas conquistas do primeiro lugar. Em 94, 96, 98, 2000, 2005, 2007 e 2011. Todas muito especiais e que fazem parte dos melhores momentos da minha carreira. No entanto, eu penso que no ano de 1996, quando eu participei com a égua JA Paloma e meu irmão, Nauro Castro, com a Nuvem de Santa Edwiges, e nós dois tivemos nossas conquistas, ouro e prata, foi um momento realmente especial, foi a consagração de um excelente trabalho em equipe.

Quais as expectativas para o futuro?
A expectativa é a imediata, para o Freio de 2014, que vou estar com o JA Impecável, que já foi Bocal de Prata este ano e que tenho trabalhado muito. A expectativa é que tudo saia bem, que tudo dê certo. Tenho bastante esperança que sim.

Quais foram os principais prêmios da sua carreira?
Sete vezes Freio de Ouro (1994, 1996, 1998, 2000, 2005, 2007, 2011), Freio de Prata em dois ciclos (1996 e 1998) e Freio de Bronze em outras duas oportunidades (1997 e 1998).

Saiba mais sobre a série

Às vésperas do maior evento da raça, a série Ginetes do Freio 2014 apresenta homens que dividem suas vidas com o cavalo crioulo e passam meses trabalhando para que o animal alcance o nível desejado para chegar às pistas do Parque Assis Brasil ao final do mês de agosto, na grande decisão da modalidade.

Ao acompanhar os perfis com os depoimentos dos ginetes finalistas da modalidade em 2014 será possível conhecer um pouco mais sobre cada um deles e compartilhar pontos importantes de suas trajetórias.

Fonte : http://freiodeouro.ruralbr.com.br/

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

12ª Penca da Música Nativa acontece neste final de semana em Santana do Livramento


Por Matias Moura
www.bahstidores.com

O parque de exposições Augusto Pereira de Carvalho em Santana do Livramento está sendo palco para o OVINOART e Festa das Nações que encera neste Domingo 24 de agosto.

Com extensa programação cultural, campeira e feira do artesanato, o evento ainda conta com festivais de música nativista e conjuntos de baile.

Nesta sexta 22 e sábado 23, acontece a 12ª Penca da Música Nativa e haverá gravação ao vivo do CD do festival.

O corpo de jurados é formado por grandes nomes da música gaúcha, que são eles Érlon Péricles, Angelo Franco, Fabricio Harden, Miguel Tejera, Hermes Lopes.

Junte sua família e seus amigos e prestigie os músicos da nossa terra , confira a programação completa :

Sexta 22

14H Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
17H Programa Falando em Folclore Palco 1 Comissão Central
20H PENCA DA MUSICA NATIVA - CLASSIFICATÓRIA PALCO 01 Comissão Artística
22H Apresentação Artística CRIOULO BATISTA e GRUPO CAMBICHO Palco 01 Comissão Artística

Sábado 23

15H PENQUITA – FESTIVAL DE INTERPRETES MIRIM E JUVENIL Palco 1 Comissão Artística
19H Espetáculo com JULIANO MORENO GRUPO Palco 01 Comissão Artística
20H PENCA DA MUSICA – FINAL – GRAVAÇÃO DO CD Palco 01 Comissão Artística
22H Espetáculo com Erlon Pericles e Grupo
23H Divulgação dos Resultados e Premiação Palco 01 Comissão Artística
23:30H Baile Gaúcho Palco 02 ou Coxilha Comissão Artística

Confira as músicas classificadas: 

01. QUERÊNCIA
(L:EDEGAR OCANA M:GUSTAVO CARDOSO\NELSON MENNA)

02. NUM PONTEAR DE GUITARRA
(L e M: RICARDO COELHO)

03. ZORSAL, EL CANTOR
(L:MATEUS LAMPERT M: MATHEUS RIBEIRO DE AZEVEDO)

04. ANDANTE
(L:CRISTIANO MEDEIROS M:GEOVANI SILVEIRA)

05. INVERNIAS
(L: MARCONDES CHAGAS M: LUIZ CARDOSO)

06. LOMBO DE POTRO, GENTE CAMPEIRA
(L:LEONARDO BORGES M:MARCELINHO NUNES)

07. NUMA MANHA INVERNEIRA
(L:SERGIO SODRÉ PEREIRA M:RODRIGO RASKOFF)

08. NO EMPEÇAR DAS ESQUILAS
(L:SERGIO SODRÉ PEREIRA M:TIAGO OLIVEIRA)

09. DAQUI “DONDE” NÃO CHEGA NINGUÉM
(L:MARCIANO REIS M: MARCIANO REIS FILHO)

10. MEU LOBUNO E EU
(L: GIOVANI GONZALEZ M:GEOVANI SILVEIRA)

11. RASTREADORES
(L:CLAUDIO SILVEIRA M: ANDRE VENTIMIGLIA)

12. NUM TRANCÃO REGIONAL
(L:LEONARDO BORGES e GIOVANI GONZALEZ M:MARCELO DE ARAUJO NUNES)

13. O TEU SORRISO E O MEU SILENCIO
(L:MATEUS LAMPERT M: MATHEUS RIBEIRO DE AZEVEDO)

14. CARROÇA DA FARTURA
(L:HUGO ROIBAL M:LEONARDO MACHADO)

15. DOM QUIXOTE
(L e M: RICARDO COELHO)

16.CANTIGAS DE AUSÊNCIA
(L: CANDIDO ROBERTO AMARAL BORGES M:ROBSON GARCIA)

SUPLENTES:
01.OFICIO DE DOMADOR (L:LEANDRO ZAFANELI M:FREDERICO RANGEL)
02.CAMPO EM MELODIA (L:EMERSON FERNANDES M:ÉRICO ROCHA)

Premiação:
1ª lugar - R$ 800,00
2º lugar - R$ 500,00
3ª lugar R$ 300,00

Troféus para :
melhor arranjo, melhor melodia, melhor intérprete, melhor instrumentista, melhor conjunto instrumental, melhor letra e música mais popular.

Foto -Bruna Wetternick.

Theatro Treze de Maio será palco do lançamento da XXII Tertúlia Musical Nativista, em Setembro.

Foto: Divulgação - Dos Afastados do Mundo composição vencedora em 2013

Santa Maria se prepara para receber mais uma edição de um dos maiores festivais nativistas do Estado do Rio Grande do Sul. No dia 2 de setembro, a Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Município da Cultura, fará o lançamento da XXII Tertúlia Musical Nativista. O evento, que acontecerá no Theatro Treze de Maio, às 20h, terá show do Grupo Raízes, com participação especial dos músicos Renato Mirailh, Gisele e Maninho e Tuny Brum.

A entrada para os shows é gratuita, no entanto, o público deve retirar os ingressos com antecedência, a partir desta sexta-feira (22), na bilheteria do Treze de Maio. Durante a solenidade de lançamento da XXII Tertúlia também serão apresentados o CD e o DVD da edição de 2013. Todos que participarem do evento serão presenteados com uma cópia com as músicas da 21ª edição do festival.

A Tertúlia Musical Nativista 2014 acontecerá nos dia 28, 29 e 30 de novembro na Gare da Viação Férrea. A data de abertura das inscrições será divulgada logo após o lançamento do festival. A secretária de Município da Cultura, Marília Chartune Teixeira, adianta que nesse ano, junto com a XXII Tertúlia, também será realizada a 1ª Tertulinha, voltada a crianças de 5 a 12 anos. Outra novidade será a 1ª Tertúlia de Poesia Gaúcha, que acontecerá no início de novembro. “Com estes eventos buscamos renovar a cultura e a tradição gaúcha em Santa Maria”, argumenta a secretária.

A Tertúlia Musical Nativista teve suas primeiras edições na década de 80 até o final da década de 90. A atual administração fez o resgate histórico do festival, que projetou artistas (músicos, poetas, intérpretes e compositores) para todo o país. A partir da 18ª edição, em 2010, o festival passou a acontecer em um espaço nobre da cidade, a Gare da Viação Férrea. Apenas a edição de 2012 foi realizada no Centro Desportivo Municipal.

Texto: Jorn. Vera Jacques (MTb 5.970)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

ABCCC apresenta programação da raça Crioula na Expointer

 Mais uma vez o cavalo Crioulo terá uma posição de destaque na Expointer, que será realizada de 30 de agosto a 7 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). Além das tradicionais provas, eventos e leilões de animais da raça terão destaque ao longo dos dias da feira.

Mesmo antes da abertura dos portões ao público, a programação já traz aos criadores e aficcionados pelo cavalo Crioulo etapas da grande final do Freio de Ouro e remates da raça, que iniciam na terça-feira, dia 26 de agosto, com o exame de admissão dos animais. A participação na feira agropecuária segue com números significativos, Este ano, o evento envolve o total de 518 Crioulos, distribuídos entre várias modalidades disputadas ao longo da exposição.

Para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Mauro Ferreira, a expectativa é que o público presente continue acompanhando a evolução constante da raça Crioula durante a Expointer. "Esperamos continuar observando este crescimento, tanto em quantidade quanto em qualidade. Teremos um Freio de Ouro competitivo, uma Morfologia parelha, e acreditamos em um bom evento na realização das provas e na comercialização", projeta.

Durante a Expointer, além das grandes finais do Freio de Ouro e da Morfologia, também ocorrerão as finais dos ciclos de Paleteada, Campereada, Movimiento La Rienda e Freios Jovem e do Proprietário.

Confira a programação

26 de agosto (terça-feira)  

14h às 18h - Exame de admissão
         
27 de agosto (quarta-feira)  

9h às 12h - Exame de admissão

12h - Término da entrada dos animais do Freio de Ouro
14h às 18h - Exame de admissão
21h - Cabanha do Barulho e Convidados (Trajano Silva Remates) - Pista J
22h - Término da entrada dos animais da Morfologia
         
28 de agosto (quinta-feira)

8h30min - Morfologia do Freio de Ouro (Fêmeas)
13h30min - Morfologia do Freio de Ouro (Machos)
18h às 20h - Exame de admissão Morfologia
21h - 7º Leilão Ouro Fino e Santo Izidro (Crioulo Remates) - Pista J
         
29 de agosto (sexta-feira)  

7h30min - And./ Figura/ VSP/ Esb. (Fêmeas)
12h30min - And./ Figura/ VSP/ Esb. (Machos)
21h - Leilão BT a marca da função (Premier e Tellechea e Bastos) - Pista J
         
30 de agosto (sábado)  

8h - Prova de Mangueira - Etapa inicial (Fêmeas e Machos)
14h - Prova de Campo - Etapa inicial  (Fêmeas e Machos)
21h - Remate especial Santa Angélica (Trajano Silva Remates) - Pista J
         
31 de agosto (domingo)  

12h - Solenidade de abertura do Freio de Ouro
13h - Prova de Mangueira - Etapa final do Freio de Ouro
14h45min - Prova Bayard/Sarmento
15h30min - Prova de Campo - Finalistas
17h - Entrega de prêmios - Freio de Ouro
21h - Carapuça, Reconquista e Ribeirão Bonito (Premier Leilões e Crioulo Remates) - Pista J

01 de setembro (segunda-feira)

8h30min    - Julgamento Morfológico - Expointer/2014
10h - Reunião Câmara Setorial de Equideocultura - Auditório da Farsul
14h - Cont. julgamento Morfológico - Expointer/2014
21h - Remate Cabanha Boa Vista e Maior (Trajano Silva Remates) - Pista G
         
02 de setembro (terça-feira)  

8h30min    - Cont. julgamento Morfológico - Expointer/2014
14h - Julgamento Morfológico de Campeonatos e Grandes Campeonatos
19h30min - Entrega de Prêmios - Morfologia
21h - Cabanha Maufer Remate (Trajano Silva Remates) - Pista J
         
03 de setembro (quarta-feira)  

10h30min - Assembleia Ordinária
14h - Final do campeonato Nacional de Campereada
21h - Uma legenda chamada Faceiro (Crioulo Remates) - Pista G
         
04 de setembro (quinta-feira)  

8h - Identificação e entrega de coletes - Inf./ Juv./ Aspirantes / Proprietário
8h30min    - Final do Concurso Jurados Jovem
10h - Inicío Freio Proprietário - And./ Figura/ VSP-Esb
13h30min - Início Freio Jovem - And./ Figura/ VSP-Esb - Inf e Juv
19h - XVII Encontro Jovens Crioulistas (Pista de Mangueira)
         
05 de setembro (sexta-feira)  

8h - Início Freio Jovem - And./ Figura/ VSP-Esb - Asp
8h - Freio Proprietário - Mangueira
9h - Freio Jovem - Mangueira - Inf e Juv
10h - Inauguração oficial da Expointer
13h30min - Freio Jovem - Mangueira - Asp
14h - Freio Proprietário e Freio Jovem - Campo
         
6 de setembro (sábado)  

8h - Freio Proprietário e Freio Jovem - Mangueira
    - Continuação Freio Proprietário e Freio Jovem - Bayar-Sarmento
    - Continuação Freio Proprietário - Campo
13h - Final do Campeonato Nacional de Paleteadas
         
7 de setembro (domingo)  

8h - Final Nacional Movimiento a La Rienda - Categoria - Potros
    - Final Nacional Movimiento a La Rienda - Categoria C - Iniciante
    - Final Nacional Movimiento a La Rienda - Categoria B - Amador
    - Final Nacional Movimiento a La Rienda - Categoria A - Profissiona

Fonte : http://www.expointer.rs.gov.br/inicial

Disputa pelo Freio de Ouro promete ser uma das mais acirradas da história

Cadejo da Maior na final de 2013 - Foto: Felipe Ulbrich/ABCCC/Divulgação

Depois de 12 classificatórias com disputas acirradas e eletrizantes, muitas delas decididas na última corrida após diversas alternâncias de posições, a final do Freio de Ouro 2014, que ocorre no dia 31 de agosto no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), durante a Expointer, promete ser uma das mais disputadas da história. Na análise de quem participou e acompanhou cada etapa deste ciclo, não há como cravar um favorito para o título, pois diversos conjuntos se destacaram ao longo das seletivas.

Os animais que garantiram vaga para a decisão mostraram que a seleção preconizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) de aliar morfologia e função está cada vez mais difundida entre os criadores da raça. Para o vice-presidente de Eventos da entidade, Leandro Amaral, o Freio de Ouro deste ano apresentou animais de grande qualidade. "Tivemos classificatórias com conjuntos alcançando uma pontuação muito alta e marcadas pela alternância das posições entre os competidores", salienta.

Para os jurados, é difícil definir um grande favorito para a final. Segundo Luís Rodolfo Machado, que será um dos responsáveis pelo julgamento dos machos juntamente com César Augusto Rabassa Hax e Jorge Aginelo do Nascimento, é uma final que deve refletir as dificuldades que foram impostas aos competidores ao longo de todas as classificatórias. "Tivemos seletivas disputadas e não tem como apontar um favorito, mesmo com um campeão defendendo o título, não dá para garantir que a vitória seja certa, pois há grande qualidade em pista", ressalta.

Já para Rodrigo Py, que será jurado das fêmeas juntamente com Eduardo Móglia Suñe e Luiz Martins Bastos Neto, a expectativa para a final reflete a qualificação a cada ano que passa de cavalos e ginetes que se preparam para este momento. "É uma competição de altíssimo nível e que deve ser definida nos detalhes. Temos entre 15 a 20 conjuntos no mínimo com chances iguais, o nível está bem equilibrado", analisa.
Os ginetes também acreditam que esta será uma das finais mais disputadas da história. Guto Freire, que classificou nove animais para Esteio, sendo seis machos e três fêmeas, salienta que as seletivas mostraram a força e a evolução em qualidade da raça Crioula. Avalia que não existe um favorito e que a decisão do primeiro lugar será pelos detalhes. "Vai vencer quem tiver o melhor preparo, quem tiver o melhor físico e melhor treinamento, mas pelo que vimos todos os competidores estão bem preparados", observa.

Lindor Collares classificou oito animais para a grande final, com cinco fêmeas e três machos. O ginete destacou que a disputa foi parelha em todas as classificatórias e o mesmo deve ocorrer na grande final. "Este ano temos um nível muito forte, com cavalos excelentes. Geralmente dois ou três animais chegavam à Esteio como os favoritos para o Freio de Ouro, mas agora não há como destacar apenas um grupo", afirma.
Amaral lembra também que esta é a primeira vez que o regulamento permitirá que os vencedores do ciclo anterior poderão defender o título. E o cavalo Cadejo da Maior, Freio de Ouro entre os machos em 2013, estará de volta às pistas para buscar o bicampeonato.

"É a grande novidade para esta final", reforça.

Ginete de Cadejo da Maior, Daniel Teixeira acredita que o cavalo ainda pode ter um desempenho melhor do que o do ano passado. Uma das vantagens, para ele, é que o animal não precisou passar pelo estresse de viagens e provas durante as classificatórias. "Tivemos tempo de trabalhar ele especialmente para o Freio de Ouro. É um cavalo sadio e que ainda tem espaço para evoluir, e isso pesou na avaliação de defender o título", diz.

Fonte : Raça Crioula
www.racacrioula.com.br

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Compre já Poncho Baeta vermelha 100% pura lã Uruguaya AQUI


Tchê tu não aguenta mais pega chuva campo afora ? Porque o poncho baeta vermelha que tu comprou não era original ? Então a Rádio Fronteira Gaúcha tem a solução pros teus problemas! Estamos abrindo o Bolicho de Fronteira para facilitar a tua vida com produtos de qualidade  direto da fábrica no Uruguay .
Então Che não fica ai “paradito no más” e entra em contato com a gente , o melhor preço tu encontra aqui , Poncho Pátria Legítimo dos tamanhos 4 a 10 e Poncho Pátria Soft nos tamanhos 4 a 10.

Compre já Poncho Baeta vermelha pura lã Uruguaya  , enviamos para qualquer lugar do Brasil .

Faça seu pedido pelo e-mail
radiofronteiragaucha@hotmail.com

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Estamos selecionado locutores para trabalhar com a gente .



A Rádio Web Fronteira Gaúcha www.radiofronteiragaucha.com está selecionado locutores para trabalhar com a gente .

Envie seu curriculum e sua proposta de programa .
radiofronteiragaucha@hotmail.com

Obs: Estamos buscando apresentadores para programas de música gaúcha , agronegócio , dentro de nosso seguimento de trabalho .

Filme: Os Senhores da Guerra premiado em Gramado


Os holofotes estavam todos direcionados para a cerimônia de encerramento do 42º Festival de Gramado, que aconteceu no sábado (16) no palco do Palácio dos Festivais da cidade.

Olhares atentos para a entrega do Kikito, a estatueta que representa o prêmio máximo da mostra competitiva para as melhores produções nacionais e estrangeiras. Entre os premiados da noite, o destaque foi para "A Estrada 47", de Vicente Ferraz, que levou o troféu de melhor longa-metragem brasileiro.
Único longa gaúcho a concorrer ao prêmio máximo do Festival, o épico gaúcho "Os Senhores da Guerra", de Tabajara Ruas, baseado no romance do caçapavano José Antonio Severo, ganhou o prêmio especial do júri.

A produção recebeu investimento do Sistema Pró-Cultura RS no valor de R$ 698,5 mil. Antes da cerimônia, o público aglomerado na rua coberta disputava a atenção de quem passava pelo tradicional "tablete vermelho". Nem mesmo o frio intimidou o encontro com os artistas da sétima arte. Dentro do Palácio dos Festivais o clima foi quente, de grande torcida e de muita comemoração. A cada nome anunciado muitos aplausos.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

OVINOART E A FESTA DAS NAÇÕES: DE 16 A 24 DE AGOSTO NA RURAL DE LIVRAMENTO!!!



Maiores informações sobre o evento: (55) 9973-1149, (55) 9966-9866 e (55) 3241-4375.

PROGRAMAÇÃO OVINOART E FESTA DAS NAÇÕES 2014:

16/08

11H Chegada Piquete com a Bandeiras das Entidades - Portão 03 - Com. Campeira
11:30 Abertura Oficial com Hasteamento das Bandeiras - Com. Central
12H Inicio Vendas dos Espetinhos e inauguração do Restaurante Praça de Alimentação - Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Industria e Comércio Pavilhão 01 Expositores
14H Abertura dos Eventos Artísticos e Campeiros Palco 01 Comissão Artística
15H Festival de Conjuntos Palco 01 Comissão Artística
19H Show com JULIANO MORENO E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
20H Show com GRUPO OS ANDARILHOS Palco 01 Comissão Artística
21H Show com GRUPO CRIOULO DE MARCA Palco 01 Comissão Artística
21H Jantar Especial Praça de Alimentação Com. Organizadora

17/08

09H Concursos Declamação e Campeira Palco 01 Comissão de Concursos
Concurso Interprete Solista Vocal – Mirim e Juvenil Palco 02 Comissão de Concursos
10H Abertura Feiras Pavilhão 01 Com. Organizadora
12H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
14H Concurso de Danças Tradicionais Ginásio do Irajá Comissão de Concursos
Concurso Interprete Solista Vocal Adulto Palco 02 Comissão de Concursos
19H Show com JULIO MUNIZ E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
20H Show com EDSON VARGAS E GRUPO GALOPE DO MOURO Palco 01 Comissão Artística
22H Entrega Premiação dos Concursos Palco 01 Comissão Central

18/08

10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira Industria e Comercio Pavilhão 01 Expositores
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Restaurante do Parque Entidades Tradicionalistas
18H REMATE DE CAVALOS CRIOULOS Pistas de Remate Escritorio Balcão Agronegocios
19H Show com GRUPO RECULUTA CAMPEIRA Palco 01 Comissão Artística
20H Show com UDO GUTEBIER Palco 01 Comissão Artística

19/08

10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira Industria e Comercio Pavilhão 01 Expositores
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Entidades Tradicionalistas
19H Espetáculo com DANIEL CAVALHEIRO E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
20H Espetáculo com JULIO MUIZ E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
21H Espetáculo com DUDU DA GAITA E GRUPO Palco 01 Comissão Artística

20/08

10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Industria e Comercio Pavilhão 01 Expositores
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Entidades Tradicionalistas
14H Concursos de Artesanato Palco 02 (lonão) Comissão Central
18H Show com GRUPO RECULUTA CAMPEIRA Palco 01 Comissão Artística
19H Show com o GRUPO NOSSA PEGADA Palco 01 Comissão Artística

21/08

10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Industria e Comércio Pavilhão 01 Expositores
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Comissão Artística
18H Espetáculo com DANIEL CAVALHEIRO Palco 01 Comissão Artística’

22/08

09H Inicio Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Indústria e Comércio Pavilhão 01 Comissão Artística
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Comissão Artística
14H Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
17H Programa Falando em Folclore Palco 1 Comissão Central
20H PENCA DA MUSICA NATIVA - CLASSIFICATÓRIA PALCO 01 Comissão Artística
22H Apresentação Artística CRIOULO BATISTA e GRUPO CAMBICHO Palco 01 Comissão Artística

23/08

10H Inicio Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Indústria e Comércio Pavilhão 01 Comissão Artística
12H Almoço Típico Restaurante do Parque Comissão Artística
14H Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
15H PENQUITA – FESTIVAL DE INTERPRETES MIRIME JUVENIL Palco 1 Comissão Artistica
19H Espetáculo com JULIANO MORENO GRUPO Palco 01 Comissão Artística
20H PENCA DA MUSICA – FINAL – GRAVAÇÃO DO CD Palco 01 Comissão Artística
22H Espetáculo co Erlon Pericles e Grupo
23H Divulgação dos Resultados e Premiação Palco 01 Comissão Artística
23:30H Baile Gaucho Palco 02 ou Coxilha Comissão Artística

24/08

09H Inicio Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
10H Abertura Praça de Alimentação Praça de Alimentação Com. Organizadora e Entidades Tradicionalistas
Abertura Feira de Indústria e Comércio Pavilhão 01 Comissão Artística
12H Almoço Típico Restaurante Entidades Tradicionalistas
14H Provas Campeiras Pista de Provas Comissão Campeira
Tiro de Laço na Vaca Parada Pista de Provas Comissão Campeira
15H Mateada de Encerramento – Show com MACEDINHO E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
18H ENCONTRO DE TROVADORES E PAJADORES Palco 01 Comissão Artística
20H Espetáculo com CRISTIANO CESARINO E GRUPO Palco 01 Comissão Artística
21H Entrega Premiação Palco 01 Comissão Artística

22H Encerramento Palco 01 Comissão Artística —

Inscrições abertas para 24ª Vigília do Canto Gaúcho até 31 de agosto.



REGULAMENTO

 Etapa Estadual
Inscrições Etapa Estadual: 01/07 a 31/08/2014
Triagem Etapa Estadual: 08 e 09/09/2014
O Festival acontece de 31 de Outubro a 1º de Novembro

 XIV - Da Etapa Estadual
Art.35º- Na Etapa Estadual, poderão participar composições cujos autores, intérpretes e instrumentistas sejam oriundos do Brasil e países que compõem o MERCOSUL, sendo que as letras devem estar em Língua Portuguesa, sendo permitidas expressões em Língua Espanhola e/ou Guarany, desde que com a devida tradução ao pé da página.

XV - Das Linhas do Festival
Art.36º - Para a Etapa Estadual serão classificadas dez (10) composições entre as inscritas, sendo cinco (5) da Linha Campeira e cinco (5) da Linha de Manifestação Rio-grandense.
Parágrafo Único - Estas músicas subirão ao palco nos dias 31 de Outubro a 1º de Novembro  de 2014, junto as quatro (4) composições selecionadas na Etapa Municipal, totalizando quatorze (14) concorrentes às premiações do Festival em iguais condições de competição.

 XVI - Das Inscrições
Art.37º- As inscrições estarão abertas entre os dias 01/07/2014 e 31/08/2014 para a Etapa Estadual.
Art.38º- Poderão ser classificadas, mediante triagem, até duas (2) composições por autor desde que uma em cada linha e com diferentes parcerias.
Art.39º - As composições devem obrigatoriamente ser inéditas. O não ineditismo poderá ser denunciado, com provas, até as 18h do dia 24/10/2014.
Art.39º- Cada composição deverá ser enviada gravada em CD, com seis (6) cópias da letra, juntamente com a ficha de inscrição, preenchida na íntegra e assinada em envelope lacrado para o seguinte endereço: Rua Júlio de Castilhos, 342- Centro, Cep. 96501-000- Cachoeira do Sul/RS- Vigília do Canto Gaúcho.
Paragrafo único- Na ficha de inscrição, obrigatoriamente, deverá constar a Linha a que se refere a composição.
Art.41º - Nas cópias das letras das composições deverão constar apenas o título e o gênero musical.

Art.42º- Os compositores deverão mandar as composições gravadas em CDs separados, identificando a linha a que se refere, especificando, também, a ordem de gravação.
Parágrafo único- o descumprimento destes artigos automaticamente invalida a inscrição.
Art.43º- O concorrente, após inscrever seu trabalho, não poderá mais divulgá-lo até o final do evento.

XVII Da Triagem
Art.44º- Após as inscrições encerradas, será realizada a Triagem das concorrentes nos dias 08 e 09/09/2014, em Cachoeira do Sul - RS.
Art.45º- Serão selecionadas, dentre as inscritas dez (10) composições da Etapa Estadual, sendo cinco (5) da Linha Campeira e cinco (5) da Linha de Manifestação Rio-grandense.

XVIII - Da Participação
Art.46º- Os autores cedem, ao órgão promotor do evento, os direitos de gravação, ressalvados os direitos autorais da 24ª Vigília do Canto Gaúcho, correspondentes à edição e/ou reedição do CD ou DVD do Festival.
Art.47º- É vetada a participação, como concorrente no Festival ,de membros da coordenação e comissões bem como qualquer relação parental entre jurados e concorrentes. Sendo ainda vetada a participação de artista responsável por show de abertura ou intervalo como intérprete e/ou músico e aos concorrentes  integrarem grupo que realize show no evento.

XIX - Da Competição
Art.48º-O número de concorrentes de cada grupo musical não poderá ser superior a sete (7) nem inferior a dois (2).
Art.49º- O mesmo músico instrumentista não poderá defender mais de duas (2) composições no Festival. Ao intérprete é permitido interpretar apenas uma (1) composição e participar em outra, em dueto ou vocal,  desde que em Linhas diferentes.
Art.50º- Na Linha Campeira, de ambas as Etapas, é vetado o uso de bateria e instrumentos elétricos e eletrônicos, com exceção de contrabaixos, violão e captação para gaita, bem como instrumentos atípicos aos usados na música do RS. Na Linha de Manifestação Rio-grandense é vetado o uso de bateria.

Art.51º- Os músicos e intérpretes deverão apresentar-se obrigatoriamente pilchados com a indumentária típica do RS, não sendo permitido o uso incorreto e estilizado das mesmas. É vetado o uso de peças que contenham propaganda ou dizeres de cunho político, social, religioso ou esportivo sob pena de desclassificação.

XX - Da Ajuda de Custo
Art.52º- As quatorze (14) composições concorrentes na Etapa Estadual receberão uma ajuda de custo R$ 3.000,00 (três mil reais).
Parágrafo Único- O Festival se compromete a pagar as ajudas de custo já deduzidos os impostos. A forma de pagamento das mesmas poderá ser em dinheiro ou cheque nominal.
Art.53º- O Cd do Festival será gravado ao vivo, durante o Festival, contendo as quatorze (14) composições participantes.

XXI - Da Passagem do Som
Art.54º- A passagem de som da Etapa Estadual acontecerá das 13h às 18h30min do dia 24/10/2014 no CTG Tropeiros da Lealdade.
Parágrafo 1º- A ordem da passagem de som será comunicada, antecipadamente, por e-mail, ao autor (s) da letra ou responsável pela inscrição da concorrente.
Parágrafo 2º- O não cumprimento do horário da passagem de som terá como penalidade/multa o desconto de 20% sobre o valor da ajuda de custo.

XXII - Da Apresentação
Art.55º- A ordem de apresentação do Festival, em ambas Etapas, será definida por sorteio, pela Comissão Organizadora e divulgada de forma individual e pelos meios de comunicação.
Art.56º- As quatorze (14) concorrentes da Etapa Estadual serão apresentadas ao público, no CTG Tropeiros da Lealdade, sito a rua Horácio Borges nº 532, a partir das 21h do dia 24/10/2014 e reapresentadas no mesmo horário e local, dia 25/10/2014.

XXIII - Do Credenciamento, alimentação e hospedagem
Art.57º- O credenciamento da Etapa Estadual acontecerá a partir das 13horas no dia 24/10, no local do evento.
Art.58º- O Festival não oferecerá alimentação e hospedagem aos concorrentes e profissionais da comunicação.
Art.59º- Somente os compositores, intérpretes e instrumentistas terão direito ao credenciamento.
Art.60º- Os profissionais da comunicação deverão encaminhar ofício à coordenação do Festival, solicitando credenciamento.

XXIV - Da Comissão Julgadora
Art.61º- A Comissão Julgadora será composta por cinco (5) integrantes.
Art.62º- A Comissão Julgadora avaliará as composições atribuindo-lhes uma nota de sete (7) a dez (10). A somatória das cinco (5) notas definirá a premiação dos 1ºs e 2ºs lugares.
Art.63º- As premiações de “Melhor Intérprete”, “Melhor Instrumentista”, “Melhor Melodia” e “Melhor Poesia” serão definidas através de indicações dos Jurados.
Art.64º- A “Música Mais Popular” será escolhida após a Comissão Julgadora, junto à imprensa, avaliar o grau de popularidade das composições.

XXV- Da Premiação
Art.65º- Os prêmios instituídos para o Festival são:
- 1º lugar- troféu Cachoeira dos Arrozais - na Linha Campeira e Linha de Manifestação Rio-grandense;
- 2º lugar- troféu Cachoeira do Fandango - na Linha Campeira e Linha de Manifestação Rio-grandense;
- Melhor Poesia- troféu Rio Jacuí – Independentemente da Linha de participação.
- Melhor Melodia - Troféu “Meu Pago” - Independentemente da Linha de participação.
- Melhor Instrumentista- troféu Catedral Nossa Senhora da Conceição;
- Melhor Intérprete- troféu Ponte de Pedra;
- Música Mais Popular- troféu Charqueada do Paredão.

XXVI - Das Disposições Gerais
Art.66º- Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora.

Mais Informações no site do Festival

Músicas Classificadas para o 6º Canto Farroupilha - Alegrete- RS


O secretário de turismo esporte e lazer, Rafael Faraco Souza, anunciou as 20 músicas selecionadas para concorrer no 6º Canto Farroupilha, que será realizado nos dias 5,6 e 7 de setembro, no CTG  Farroupilha. O secretário explica que foram 390 músicas inscritas. Deste total, 62 composições de Alegrete. As demais de outras cidades gaúchas.

A triagem e escolha das 20 músicas que vão ao palco do 6º Canto foi feita, no final de semana, pela comissão julgadora composta pelos artistas e compositores- Nenito Sarturi, Luis Carlos Borges,  Flavio Hansenn, Diego Caminha e Zulmar Benites. O trabalho durou 14 hs e foi realizado de forma criteriosa, segundo Rafael Faraco, devido ao alto nível e exigência da  comissão que realizou a triagem.

Das 62 músicas inscritas por Alegrete, sete foram escolhidas pela comissão. E das 328 de fora, 13 estão entre as que vão ao palco do 6º Canto tentar a vitória no Festival.

 Confira a lista com as músicas selecionadas para concorrer ao 6 º Canto Farroupilha

Fonte : http://alegretetudo.com.br/definidas-as-20-musicas-do-6o-canto-farroupilha/

PORQUE CANTADOR MISSIONEIRO?

Reparto com os leitores do Bahstidores este texto escrito por um dos responsáveis pela divulgação do nosso folclore musical genuíno , Noel Borges do Canto Fabrício da Silva !

Postado por Matias Moura
www.bahstidores.com



PORQUE CANTADOR MISSIONEIRO?

Noel Guarany

"Quando, nos rancherios mais humildes, do país que fosse, um campesino, com olhar sincero de patriotismo, mesmo abandonado pelos governos e instituições, dizia, ao empunhar seu instrumento: “Vou cantar uma canção da MINHA TERRA”, eu considerava uma verdadeira afronta, isto porque no Brasil não existia canto missioneiro. Aos poucos fui me conscientizando do que estava acontecendo pois estava me tornando um grande instrumentista e um aplaudido cantor campesino só daquilo que o rádio da época tocava e ensinava a tantos outros cantores e tocadores como eu. Vez por outra buscava ler alguma coisa e mais o enigma de minhas origens foi despertando minha curiosidade, em saber o que estou fazendo e para quê?
O sucesso no rádio, nessa época, era “coração de luto”, “Chote Soledade”, gaúcho de Passo Fundo” do Teixeirinha e “Pára Pedro” de José Mendes. Além disso o rádio vivia a martelar alienações desleais ao povo sul americano e grandes cantores entraram no mercado, violentamente, que os próprios Sebastião Silva, começaram a usar pseudônimos Norte Americanos como Dick Farney e outros, procurando dessa maneira vender discos como os Frank Sinatra e outros grandes nomes e ídolos estrangeiros.

Além dessa invasão cultural liderada pelas gravadoras multinacionais, outro atrito existia no Rio Grande do Sul, devido as diferentes regiões como por exemplo a teuto – riograndense, com suas polkas e bandinhas, a Ítalo/riograndense, com a linha de melódica estilizada dos pioneiros do acordeon, da década de 30, década de ouro do rádio sulamericano, onde podemos citar o precursor deste instrumento que foi o “cabo – laranjeira”, do qual nunca se soube o nome (sabe-se que desapareceu na coluna Prestes, após a epopéia da grande marcha) , mas ficaram como exemplo seu pioneirismo Tio Bilia, Reduzino Malaquias, Dedé Cunha e tantos outros.

Começou então, a surgir com muita força, nas missões, a música dos irmãos Bertussi, com dois acordeons, totalmente inautêntica, mas muito apreciada para bailes nos CTGs que estavam proliferando desmedidamente. Não havia músico no Rio Grande do Sul que não tocasse música dos Bertussi. Começaram também a aparecer duplas como os Irmãos Teixeira, Primos Peixoto, Gaúchinhas Missioneiras, irmãos Moreira e um sem fim de imitadores dos Bertussi, música totalmente alienígena para a região das missões, pois os Bertussi, ítalos/riograndenses, já copiavam de Pedro Raimundo, catarinense de Laguna, sem responsabilidade lírica nenhuma com nosso Estado.

Quando comecei a sentir o cheiro da podridão da arte no Rio Grande do Sul e ver cantores alienados, suburbanos vestindo largas e espalhafatosa indumentárias de souvenirs para iludir turistas trouxas, a ver falsos tradicionalistas a berrar alto em potentes emissoras, avalizados por patrões de CTGs a promoverem bailes e churrasqueadas principalmente no dia em que tinham que baixar a cabeça e peregrinar em silêncio numa homenagem póstuma a heróis anônimos que derramaram seu sangue para sustentar aqueles gananciosos de poderes e de sesmarias da Revolução Farroupilha, inclusive cantores de outros estados a confundir a sensibilidade de gaúchos autênticos, tradicionalistas ansiosos por uma personalidade justa no campo cultural do país e a mal ensinar aqueles que se acostumaram com a vida simples do homem do campo riograndense tal como Italianos, alemães que vieram colonizar a solidão de nossas serras, trazendo consigo seu extrovertimento, com bailes animados de querps, farras e risos, colaborando muito para nossa produção e aqui se adaptou ao mate e ao churrasco, exceto à nostalgia do povo sul americano. Chegou-se ao ponto de, no Rio Grande do Sul, não mais se cantar, bastava um gaiteiro para armar-se barulhos e peleias com algum gaúcho de pele indiática, mau olhado pelos moços loiros que o enxotavam.

Além destas barbaridades, há ainda o domínio de incaustos radialistas de todo o país pelo que lhe dita as emissoras do eixo Rio/São Paulo, devido a omissão de nossa autoridades pelo assunto. Por exemplo no Rio de Janeiro, cidade afro/brasileira, a música é o samba, a música mais regionalista de todo o País, mas como tem ritmo, a indústria fonográfica maldosamente chama de música popular brasileira.

Notando eu, essas e outras distorções culturais, comecei então a condenar a ausência do que era nosso. Quem defenderia nosso patrimônio histórico cultural nas missões? Nossas regiões tão lindas em fatos históricos e tão ricas em legendas, decisivas no contexto de entrelaçamento latino americano e um sem fim de riquezas a clamar por uma manifestação lírica de defesa ao consumo da intelectualidade do povo. Cantava eu, então tangos, boleros, canções centro americanas, serestas, guarânias...

Foi então que resolvi retrazer a música missioneira. Para isso, saí para os grandes centros, procurando infiltrar a música das missões e sensibilizar os intelectuais da época, mas graças a minha abnegação e objetividade fui conseguindo fazer com que a música missioneira fosse escutada. Colaborou muito para isto a casa do Poeta Riograndense, onde não posso deixar de reverenciar ao abnegado irmão de luta em defesa da cultura Nelson da Lenita Faquinelle, ao saudoso poeta Ciro Gavião, ao valoroso homem de altas culturas professor Moacir Santana e todo o não menos reverenciado Grêmio Literário Gaúcho, ao qual levei minha humilde mensagem. De sorte que, quando começavam a surgir companheiros que abraçavam junto comigo essa luta em defesa do patrimônio histórico cultural regional, como Cenair Maicá, Pedro Ortaça, entre outros, quando ao consultar velhos payadores e guitarreiros, como também gente intelectualizada e a receber seus incentivos, soube que a minha bandeira seria uma só “CANTAR A MINHA TERRA”.

Fonte : http://www.probst.pro.br/